Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Manifesto de Repúdio ao Golpe e declaração de resistência da Frente Brasil de Juristas pela Democracia

Manifesto de Repúdio ao Golpe e declaração de resistência da Frente Brasil de Juristas pela Democracia

A ditadura perfeita terá a aparência da democracia, uma prisão sem muros na qual os prisioneiros não sonharão sequer com a fuga. 
Aldous Huxley

Diante do duro golpe contra a democracia e o povo brasileiro que se consumou com o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, nós, advogados (as), estudantes, profissionais do direito e demais juristas da Frente Brasil de Juristas pela Democracia (FBJD) vimos através deste manifesto não somente externar o nosso veemente repúdio perante essa odiosa farsa parlamentar, mas principalmente expressar a nossa completa disposição para resistência e oposição ao ilegítimo e retrógrado governo golpista que se inicia.

Não reconhecemos a legitimidade ou mesmo a legalidade do presidente empossado Michel Temer e destacamos que esse golpe representa a ascensão de uma agenda marcada pela retirada de direitos trabalhistas, sociais, ambientais, indígenas, das comunidades tradicionais e povos originários, de negros, mulheres, da comunidade LGBT  e a destruição da fina rede de proteção social dos mais pobres de nosso país, projeto esse que nunca chegaria ao poder através do voto popular.

A mensagem dos agentes do golpe é clara: para eles o lugar do Brasil é na periferia político-econômica do mundo e nos cabe apenas a miséria, a fome e a subordinação aos interesses do capital estrangeiro.

Mas nosso povo não voltará para a senzala pacificamente. Não abriremos mão de conquistas históricas da classe trabalhadora.

A única forma de garantirmos nossos direitos é demandar novas conquistas. Mudam-se os atores, mas os inimigos permanecem e precisam ser expostos: o latifúndio, o rentismo, o capital estrangeiro, as grandes corporações, a mídia golpista, as famílias detentoras das grandes fortunas e outros agentes históricos do subdesenvolvimento de nosso país.

Serão tempos difíceis e não há nada definido. A única certeza que temos é a de que qualquer vitória só virá através da luta e da organização daqueles comprometidos com a democracia e os direitos do povo brasileiro. E nós, enquanto agentes do Direito, hoje mais do que nunca, cerramos fileiras com todos os demais grupos de enfrentamento popular para lutarmos, dentro e fora do Direito, pela redemocratização de nosso país.

01 de setembro de 2016
Frente Brasil de Juristas pela Democracia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário