Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

sábado, 7 de novembro de 2015

Mulheres contra cunha - Vitória ES Fotos

Ato 'Mulheres Contra Cunha' em Vitória grita por legalização do aborto e respeito à mulher


07/11/2015às 03:07
 






Um ato com presença feminina quase absoluta, alguns homens, crianças e até bebês de colos. Houve quem levasse a bicicleta e quem preferiu ter as mãos desocupadas para levantar cartazes que estampavam frases como "nós que parimos, nós que decidimos"; ou ainda "nem do governo, nem do estuprador, o útero é meu!", entre tantos outros que pediam pela legalização do aborto; pela saída do presidente da Câmara dos Deputados, o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e pela queda do Projeto de Lei 5069/13, que tira de mulheres vítimas de violência o direito de ter acesso a medicamentos que previnem a gestação ou que a interrompam, caso se consolide. 
 
Os pedidos das mulheres no trajeto - que saiu da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Goiabeiras, até Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), na Enseada do Suá - eram por respeito pelo corpo feminino. A liberdade sexual também foi pauta constante nos cantos que faziam questão de incluir os direitos de lésbicas, bissexuais e transexuais; além, claro, de intensa cantoria que alertava "se cuida seu machista, a América Latina vai ser toda feminista". 
 
Foram representantes de fóruns e o Coletivo Rua que guiaram a massa de mulheres no trajeto, orientando a não ocupar todas as vias e prezando pela organização nas decisões que envolviam as manifestantes -  numa dessas, os grandes grupos de imprensa foram convidados a se retirar da manifestação e nenhuma das representantes do ato aceitaram conceder entrevistas, pedindo a democratização da mídia. 
 






Ao sair de Jardim da Penha e adentrar na avenida DanteMichelini, uma ação e intervenções foram feitas em respeito ao caso Araceli -  em que a menina de 8 anos, AraceliCabrera Crespo, foi brutalmente violentada e assassinada por membros da família Michelini. Ao chegar próximo ao local onde era o antigo Bar Franciscano, pertencente á família Michelini, as manifestantes sentaram-se na rua e lembraram que foi ali que Araceli ficou em cárcere por dois dias sendo violentada. Adesivos com o nome 'Avenida Araceli C.' foram colados em placas e um minuto de silêncio foi feito, seguido de gritos que afirmavam " Araceli presente, agora e sempre". 
 
Antes de seguir, o Fórum Araceli fez uma intervenção para convidar todos ao acompanhamento de suas atividades. "Aqui está representado um pequeno grupo doFórum Araceli. Este Fórum é um espaço de luta, de guerra contra a opressão, contra as nossas crianças, as nossas adolescentes que estão sendo violentadas por causa do machismo, da misoginia e do ódio contra todas as mulheres. O Fórum Araceli é municipal e de enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes. Este Fórum se reúne todo o mês, na primeira quarta-feira. Esperamos que todas e todos se juntem a esta luta. Machistas não passarão". 
 
O único momentào de inquietação na manifestação foi quando cerca de três rapazes adentraram no ato para provocar mulheres - e foram retirados a gritos e garrafadas de água. Ao chegar no fim do trajeto, a Assembleia Legislativa, o grupo se reuniu para realização de jogral e o chamamento para reunião que vai decidir sobre o segundo ato deMulheres Contra Cunha, com data e local ainda a serem definidos. Um faixa imponente escrita "Fora Cunha" foi amarrada entre a porta e as escadarias da Assembleia, enquanto manifestantes intervieram em muros e paredes escrevendo as palavras de ordem da manifestação que, pelo jeito, não acaba por aí. 
http://seculodiario.com.br/25736/12/ato-mulheres-contra-cunha-em-vitoria-grita-por-legalizacao-do-aborto-e-respeito-a-mulher

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Marcha Patriótica - Capítulo Brasil Programação São Paulo (03/11) , Rio De Janeiro (04/11)

 Semana que vem estará no Brasil o companheiro responsável pelas Relações Internacionais da Marcha Patriótica (Javier Calderón), convidamos vocês a participarem

Seguimos juntos na luta pela paz na Colômbia, pela libertação dos presos políticos nesse país e para que a espada e o pensamento do Bolívar continuem caminhando a Nossa América.

Fraternalmente.

Marcha Patriótica - Capítulo Brasil

São Paulo. 

Terça feira 03 de novembro. 18:00h. 
Local: casa do Professor -auditório, andar 1, Rua Bento de Freitas, 71.),
Mesa: A Luta pela paz na Colômbia, Frente Nacional e Conjuntura atual.
- Carol Ramos. Apresentação do livro: "A Frente Nacional na Colômbia (1958-1974) - A ditadura democrática das classes dominantes". (o livro será vendido esse dia)
- Javier Calderón. Processo de paz na Colômbia e conjuntura atual.
Coordena: Pietro Alarcón.


Rio de Janeiro.

Quarta feira 04 de novembro. 18:00h.
Local: Auditório Escola de Serviço Social - UFRJ - Praia Vermelha.
Mesa: Pensamento crítico latinoamericano e a vigência do pensamento bolivariano nas lutas sociais da Nossa América.

Quinta feira 05 de novembro. 18:30h.
Local: Auditório Sindicato do Jornalistas (Rua Evaristo da Veiga, 16, andar 17 - Cinelândia.)
Mesa: Processo de Paz na Colômbia, perspectivas 2016 e solidariedade internacional.

Encaminhado por Casa América Latina RJ

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Curio : 68 assassinatos no Araguaia

A EMA GEMEU NO TRONCO DO JUREMÁ
O que ele está sinalizando é que está na hora de uma verdadeira
 REFORMA POLITICA! Este sistema politico não tem a míninma
 condição de prosseguir. As políticas de pressão estão conduzindo
 o país para o abismo. Aquele Congresso não é sério. 
A esmagadora maioria dos politicos representam apenas
 a sí próprios e para sobreviverem são obrigados a participar no 
fatiamento do estado com interesses economicos externos. 
A sociedade, por outro lado, não é participativa, tem um
 grau elevado de ignorancia, só se manifesta em períodos de 
extrema necessidade e quando a situação é catastrófica. 
De praxe não existem alternativas originais e autônomas. 
Ou seja, a sociedade permite que a nação seja levada à beira 
do caos antes de tomar qualquer iniciativa, desde que os 
politicos jogam contra ela. O Estado é obsoleto na sua forma 
de governo porque há um fosso enorme entre governo e sociedade,
 tanto que o capital rentista dita desde a principal taxa de juros, 
do Banco Central, até quem deve ser investigado em qualquer inquérito, 
seja do Governo seja da Polícia Federal, seja privado. Se nem sequer a 
Comissão de Ética e Justiça do Congresso pode operar como deveria, 
esperar o que deste sistema politico e de governo?
Este país É UMA VERGONHA! .
O ex-major Sebastião Rodrigues de Moura revela pela primeira vez à Justiça que matou dois guerrilheiros do PCdoB. Ele afirmou também que são verdadeiros…
FATOONLINE.COM.BR

A completa falência da Foreign Policy norteamericana.

Marcos Rebello compartilhou o vídeo de Channel 4 News.
4 hEditado
Este vídeo representa apenas uma coisa: A completa falência da 
Foreign Policy norteamericana. Destroem países e deixam suas
 sociedades completamente sem estrutura e sem condições de 
sobreviver. Depois ficam os outros países com a carga de absorver
 todo tipo de problemas e mazelas. Os refugiados são apenas o
 exemplo mais visivel e chocante.
Agora me digam, que espécie de civilização causa isto em outros povos?
Isto tem um nome: política malthusiana de redução de população e 
mistura forçada de culturas sem qualquer semelhança ou afinidade
. Esta é uma política expressa de controle da Nova Ordem Mundial.
.
3.444.149 visualizações
Channel 4 News carregou um novo vídeo:

Ex-agente duplo conta como a CIA promove ‘guerras não violentas’ para implodir governos


A missão da CIA para Raúl Capote era formar líderes universitários e criar o projeto
 “Genesis”, com o objetivo de estabelecer em Cuba a estratégia do “golpe suave”,…
SUL21.COM.BR|POR JORNALSUL21
Marco Weissheimer
Entre 2004 e 2011, o escritor e professor cubano Raúl Antonio Capote Fernández atuou, a pedido da inteligência cubana, como agente duplo infiltrado na CIA. Raúl Capote foi contatado muito jovem por pessoas ligadas à agência de inteligência norte-americana e convidado a participar de um projeto que pretendia criar uma “oposição de novo tipo” em Cuba, capaz de, após o desaparecimento de Fidel Castro, iniciar uma “revolução suave” que acabasse por derrubar o governo de Havana. A sua missão era formar líderes universitários e criar o projeto “Genesis”, com o objetivo de estabelecer em Cuba a estratégia do “golpe suave”, elaborada por autores como Gene Sharp.
Em entrevista ao Sul21, Raúl Capote conta essa experiência, relata como ela fracassou em Cuba e diz que ela já foi aplicada em países como Venezuela, Irã e Líbia e que segue sendo implementada em diversas regiões do mundo. “A ideia da guerra não violenta consiste em ir solapando os pilares de um governo até que ele imploda. O objetivo não é fazer com que um governo renuncie. Se isso acontecer, o projeto fracassou. A ideia é que o governo imploda e que isso cause caos. Com o país em caos, é possível recorrer a meios mais extremos”, assinala.
Raúl Capote veio a Porto Alegre a convite da Associação Cultural José Martí/RS para participar de uma série de encontros e debates. Ele mantém o blog El Adversário Cubano, onde conta outros detalhes sobre essa história e sobre outras “guerras não violentas” em curso no planeta.
Sul21Como é que você começou a trabalhar com assuntos de segurança em Cuba e sob que circunstâncias se tornou um agente duplo, atuando infiltrado na CIA?
Raúl Capote: Isso começou em 1986. Eu era um jovem inquieto e rebelde que fazia parte de uma organização chamada Associação Hermanos Saiz, que agrupava jovens poetas, pintores e escritores. Esse espírito rebelde para nós era algo muito natural. Fomos ensinados a ser assim. Creio que os serviços especiais norte-americanos confundiram esse espírito de rebeldia com um espírito de possível oposição ao sistema. Eles começaram a se aproximar de nós. Eu vivia em Cienfuegos, no centro-sul de Cuba, uma cidade que tinha uma importância estratégica nesta época porque a revolução queria convertê-la num centro industrial para o país. Havia muitas obras em construção, entre elas uma central Eletronuclear e fábricas de todo tipo. Era uma cidade muito jovem e onde trabalhavam muitos cubanos que tinham se formado na União Soviética e em outros países do campo socialista. Creio que essa conjuntura de ser uma cidade jovem e industrial, com muitos jovens interessados em temas da cultura, da política e da economia, chamou a atenção da CIA Segue .http://www.sul21.com.br/jornal/ex-agente-duplo-conta-como-a-cia-promove-guerras-nao-violentas-para-implodir-governos/

Conexões 2015 - Crise Política - Completo

Crise Política e seus desdobramentos
Convidados:
Sílvio Costa (Cientista Político e Prof. PUC-GO) e
José Paulo Pietrafesa (Sociólogo e Prof. UFG) /
Apresentação: Kamyla Maia
Conexões 2015 - Crise Política - Completo 
- 4ª temporada /
 Data de exibição: 29/09/15 Tema: Crise Política / 
Convidados: Sílvio Costa (Cientista…
YOUTUBE.COM

Informes da Greve Petroleiros: 02 de Novembro

Foto de Petroleiros a favor do Brasil.

Por audiência em queda ou por "irregularidades" em contratos, 
perda do milionário patrocínio é mais um acidente no percurso
 ladeira abaixo da antes todo-poderosa…
WWW.REDEBRASILATUAL.COM.BR
Mais uma forma de coação das chefias está sendo denunciada
 por trabalhadores ao Sindipetro-NF. Gerentes de plataformas,
 supervisores e coordenadores...
WWW.SINDIPETRONF.ORG.BR