Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Conquista Sindical


Fechando o ano com uma vitória sindical. de batalhas em batalhas, 
até a Vitória final
Parabéns aos que ousam lutar, 
Que venha 2016, a luta continuará,
Norma Dias 
Matéria da Folha da Manhã sobre votação do PCCS
Na Câmara de Vereadores ("Casa do Povo") é assim: aplausos são permitidos. Vaias, não.
A gente não resiste a tamanha barbaridade que se escuta e grita algumas palavras de ordem, dizem que vão expulsar. Banquei as ameaças e não expulsaram. Fiz um protesto silencioso com um cartaz escrito com baton, tentaram impedir, mas em vão. Resisti!
Infelizmente as estratégias deles são perversas: a votação só foi divulgada por volta das 15:00, num recesso... publiquei nas redes sociais, mas tod@s aproveitando o recesso merecido e se preparando/viajando para o reveillon.

A votação foi por unanimidade, pois garantimos o interstício de 2 anos no enquadramento horizontal, porém, a avaliação meritocrática se mantém (na base do "se"..." se o governo não fizer avaliação, enquadra todo mundo"!
Uma vereadora da base do governo defendeu com veemência a manutenção da avaliação meritocrática.

O SEPE não é contra avaliação, mas é preciso cumprir algumas pendências para que ela ocorra: eleição direta para diretor@s, discussão com a categoria sobre as regras objetivas que avalie a educação como processo, onde governo também seja avaliado e, por fim, avaliação não pode servir para "pagar alguns a mais por méritos, mas sim para corrigir as falhas! Queremos salários dignos para tod@s, cumprimento do PCCS, bem como os demais direitos (escolas, material didático, transporte e assistência à saúde dignas e compatíveis). É nossa obrigação trabalhar para que tenhamos uma educação libertadora, de qualidade, mas quem a inviabiliza são os governos que querem fazer da educação mecanismos de subserviência e não permitiremos!!!
@s brav@s companheir@s conseguiram fechar o ano letivo a duras penas: sem funcionários administrativos de todas as funções, sem aumento salarial, sem o tão esperado e prometido acerto dos atrasados no PCCS (letras) e muitas doentes, pela falta de outros profissionais, o que sobrecarregou quem trabalhava.
Dizer que regência de turma foi um grande avanço,para quem?
ABONO NÃO É SALÁRIO! É perverso, pois serve como mecanismo de pressão e quando aposenta, perde! Ainda fere a Lei da paridade salarial.

Boas féria, renovação de energias e muita garra para continuarmos na luta, renovando nossos sonhos e os tornando reais.
"Ou bailam tod@s ou não haverá baile"

Norma Dias da Costa 
Coord. Geral do SEPE/Sepe Campos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário