Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas. Clique na imagem acima.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

domingo, 1 de novembro de 2015

Brasil BR : é GREVEEEEE!

é GREVEEEEEEEEEEEE pelo Brasil, no Brasil. APOIADOS

via Marluzio


Em reunião realizada na manhã deste sábado, 31, a diretoria e o jurídico do Sindipetro-NF definiram as orientações que a categoria deve seguir, durante a greve de ocupação com controle de produção. Inicialmente publicamos as orientações abaixo, mas o sindicato está finalizando um hot site que estará no ar nas próximas horas.
No Norte Fluminense, por conta da troca de turno acontecer às 19h,  nossa greve começará nesse horário. Cabe orientar novamente aos petroleiros que quem informa a categoria é o sindicato em seus canais de comunicação.
ORIENTAÇÕES PARA TODOS OS TRABALHADORES DO SISTEMA PETROBRÁS DA BACIA DE CAMPOS – GREVE 2015
ORIENTAÇÕES PARA TODOS OS TRABALHADORES DO SISTEMA PETROBRÁS DA BACIA DE CAMPOS – GREVE 2015
1 - A greve terá início às 19 (dezenove) horas do dia 01 de novembro de 2015 e será por prazo indeterminado com avaliações diárias. O motivo é a entrada dos turnos nas plataformas. O TECAB iniciará também às 19h para tornar conjunto o início da greve.
2 - Aprovada por ampla maioria em assembleias que foram convocadas para toda a área de representação do Sindipetro-NF, a greve vale para todas as unidades, independente de terem realizado assembleias naquela unidade especifica. Não são necessárias novas assembleias e os trabalhadores deverão realizar uma reunião para organizar o movimento às 17h da data do início da greve.
3 – Nas plataformas uma comissão de greve com alteração frequente dos seus integrantes deverá ser formada
4 - Durante a greve o contrato de trabalho está suspenso e não há subordinação. Qualquer convocação para o trabalho deverá ser direcionada ao sindicato.
5 – Em greves anteriores as empresas entraram com interditos proibitórios e alguns juízes concederam a decisão que tem o objetivo de impedir que grevistas ocupem os postos de trabalhos ou também obrigar trabalhadores a desembarcarem. Os interditos são instrumentos jurídicos direcionados à direção do sindicato e as sanções previstas são para a entidade sindical e não para os trabalhadores. Caso este fato volte a acontecer o sindicato vai reagir juridicamente e os trabalhadores devem continuar seguindo as orientações do sindicato.
6 - Qualquer situação diferente do que está previsto nestas orientações, que ocorra a partir da deflagração da greve, deverá ser encaminhada ao sindicato. Quem informa a categoria é o sindicato. Veja abaixo os telefones dos diretores do SINDIPETRONF.
7 - Nas plataformas e no Terminal de Cabiúnas a greve será de ocupação com controle da produção. As plataformas que possuem sala de controle remoto assumirão o controle das operações localmente. Não há indicativo do sindicato de desembarques ou cortes de rendição (troca de turma) de trabalhadores e a produção será mantida em um patamar mínimo para manter habitabilidade (condições necessárias de vivência) e a segurança. Caso não haja necessidade de manter produção para habitabilidade e segurança (das pessoas e das instalações) a unidade será parada. O sindicato vai monitorar os eventuais níveis totais de produção para que sejam garantidas as necessidades inadiáveis da população durante todo o movimento. Todos os “by pass” devem ser retirados e relatados os impactos na habitabilidade e segurança. E as irregularidades devem ser apontadas ao sindicato que levará ao MPT imediatamente. Todos devem permanecer uniformizados e guarnecendo seus postos de trabalho.
8 – Em todas as plataformas incluído aquelas que não tenham produção (ou não estejam produzindo) somente serão realizados os trabalhos necessários para a segurança e habitabilidade.
9 - Nas atividades administrativas de todas as áreas terrestres, incluindo aqueles trabalhadores escalados para treinamentos ou serviços em terra, os trabalhadores serão orientados pela diretoria nas entradas das principais bases.
10 - Nas atividades de sobreaviso das sedes de terra (incluindo o TECAB) ou em áreas remotas (Malha) os trabalhadores não comparecerão nas áreas, desligarão seus celulares e concentrarão nas sedes do sindicato em Macaé e Campos, ali serão orientados como participar dos movimentos. O sindicato, nesse caso, vai expedir ofício informando as empresas do Sistema Petrobras que devem acionar o sindicato para o atendimento de qualquer emergência que dependa da atuação desses grevistas.
11 - Nas Salas de Controle em terra os trabalhadores devem cortar a entrada, os trabalhadores serão orientados pela diretoria nas entradas das principais bases.
12 – Os trabalhadores devem denunciar, com o envio do nome e cargo, todos os atos antisíndicas dos gerentes e toda e qualquer situação de insegurança provocada por pelegos. Nestas denúncias devem haver relato de trabalho da situação e cópias de eventuais documentos comprobatórios, fotos e vídeos que possam ser enviados a comissão de ética do sindicato próprio, conforme consta na ata da reunião com este órgão.   O sindicato vai levar, imediatamente, as denuncias ao Ministério Público do Trabalho. Os trabalhadores também devem repassar para o sindicato, o mais breve possível, listas com a relação de pelegos nas unidades.
13 – Todos os trabalhadores, independente de estar em um cargo de gestão, podem aderir à greve. Caso a Petrobras condicione a manutenção do cargo à integrar equipes de pelegos, o sindicato estabeleceu o sábado, 31, como o DIA DA ENTREGA e indica o modelo abaixo para renuncia ao cargo que pode ser enviado por e-mail ou entregue em papel, servindo para embarcados ou não.
14 - Os trabalhadores de de UMS deverão paralisar suas atividades e se juntar aos trabalhadores das unidades de produção a qual estiverem acoplada.

---------------------------------------------OUTRAS do MESMO
Petrobrás da Depressão
A arrogante gerência sa Petrobrás está se negando a dialogar com xs petroleirxs o futuro da empresa e de seus empregados e empregadas!!
Quer entregar a companhia para o mercado e deixar de lado conquistas históricas dxs trabalhadorxs próprios e terceiros que levaram a empresa a ser responsável por 13% do PIB nacional.
A resposta não será outra: é greve!!!
-------------------------------------
COMPANHEIRADA DE LUTA
infelizmente a realidade se impõe. Depois do discurso de Lula onde deixa claro a capitulação de Dilma as elites, ao admitir que o presidente nõ faz o que quer, só resta aos trabalhadores a luta. Está em curso na Petrobrás o maior projeto de privatização, amparado em mentiras e ideário neoliberal, patrocinado justamente por quem recebeu apoio decisivo para sua reeileção. Mais de 60% do patrimônio da empresa será entregue graciosamente ou por papel pintado, à uns afortunados , amigos, ou gente que vive de especulação importando-se pouco com o povo, País, como o caso da antiga Cosipa , hoje Usiminas que fecha suas portas em menos de 20 anos de privatização, trazendo desemprêgo, perda de arrecadação, etc. Toda filosofia de 60 anos desde de sua criação vem sendo jogada fora, com perda de tecnologia, empregos, segurança de abastecimento , entre outros,isto tudo simplesmente para manter-se no governo, em que não manda, da linha, prejudicando o País. Ao Invés de enfrentar como cabe a todo petista, esta horda que quer continuar abocanhar todas as riquezas produzidas , ajoelha-se, talvez na esperança de salvar alguns poucos projetos que não duram até o final do governo, pois lhes faltará respaldo da sociedade. Ao optar por este caminho encerra-se um ciclo da luta dos trabalhadores, que acreditaram e construíram um instrumento o qual deve ser recuperado por quem faz a luta, não por meia dúzia de pelegos que chegaram a cargos legislativos e majoritário. A direção do PT vem de muito disassociada da realidade das bases partidárias, que apesar de estar inchada por interesseiros, carreiristas, tem em sua maioria filiados ou não, com outra visão do momento. 
POR ISSO, TODO APOIO A GREVE DOS PETROLEIROS, QUE ANTES SER CORPORATIVA É , EM DEFESA DO POVO BRASILEIRO.marl
----------------------------------------------


Apoiemos. O PETROLEO É NOSSO.
COMPARTILHEM AO MÁXIMO.
Quem não tá ligado vai ter que acelerar. 
O Brasil vai parar para que os brasileiros saibam 
definitivamente o que é fato:
 O PETROLEO E NOSSO, 
não vamos entrega-lo aos exploradores estrangeiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário