Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas. Clique na imagem acima.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

A MOEDA E OS BANCOS

A MOEDA E OS BANCOS
Na TV hoje passou uma vinheta educativa sobre como surgiram as moedas e os bancos. 
Dizia assim:
As moedas surgiram na Lídia, atual Turquia, por volta de 700 anos AC. 
Eram feitas de ouro e prata. Depois foram trocadas por metais baratos. 
Com o passar dos séculos foram novamente trocadas por papel, ainda
 mais barato. Os bancos então surgiram para guardar estes volumes
 de metal e valores alheios.
Agora vamos para a questão dos interesses, vamos para a conversão de valores
 e a transferência de poderes.
A moeda foi inventada para representar valor e equiparar mercadorias 
substituindo as trocas das mesmas. Depois foi visto que o peso das
 moedas eram uma enorme inconveniência pelo peso. Inventou-se o
 banco para armazená-las. O banqueiro cobrava uma taxa para este trabalho de
 armazenamento. Em troca pelo armazenamento foram criadas notas promissórias 
de resgate representativas dos respectivos valores em ouro e prata que 
podiam ser resgatados em sua totalidade. Como os bancos viram que nem todo
 ouro e prata era usado pelos seus donos, começaram a emprestar o que
 não era seu em troca de um pagamento extra indevido, desde que o ouro não
 era seu. Supõe-se que uma parte deste ganho foi repartido com os 
depositantes, como ainda é hoje. Ou seja, apareceu a primeira brecha.
Como o ouro e a prata são metais preciosos e não havia conversão 
destes metais, as moedas de circulação foram trocados por metal comum,
 mais barato. O ouro e a prata foram comercializados no mercado em favor 
dos banqueiros que passaram a armazenar mais valores.
 Apareceu a segunda brecha.
No passar dos séculos, as moedas eram ainda muito pesadas 
para circulação e os bancos emitiram papel corrente como nota 
promissória de pagamento, mas ainda conversíveis a peso ouro e prata.
 O valor dos metais eram vendidos no mercado a lucro para os banqueiros.
 Apareceu a terceira brecha.
Em 1971 a moeda passou a não mais ser lastreada em ouro, por não
 haver ouro suficiente para ser convertido e porque havia sido
 comercializado alem da capacidade de ser convertido pelos donos 
das notas promissórias e ainda porque os bancos já controlavam os
 Bancos Centrais dos países. Apareceu a quarta brecha para enriquecimento.
Na altura destes acontecimentos ja deve ter sido percebido que o
s detentores dos valores originais no início do processo da criação da
 moeda já não eram os donos do dinheiro. Estes valores foram 
transferidos para os bancos que por sua vez controlam os bancos centrais.
 Estes bancos não só emitem e controlam a moeda mas emitem crédito 
e decidem quem vai ou não vai receber dinheiro.
Ainda mais ... a moeda, que no princípio representava valor real e ativo, 
passou a ser um valor negativo, porque convertida em dívida pública, e
 valor fictício porque nada mais existe como lastro. Os bancos, pelo sistema 
fracionário de criação de crédito e moeda, se reservam o direito exclusivo de
 controlar absolutamente tudo: a emissão de papel moeda, controle do crédito, 
e emissão e controle tambem de notas promissórias a quem lhes beneficia
 quando criam valores sem qualquer lastro na produção economica quando 
fazem contratos derivados de qualquer coisa intangivel da economia produtiva. 
Estas são as derivativas. Ou seja, inteiras nações são escravas destes bancos
 que no mundo inteiro são apenas 28 instituições controlando absolutamente tudo.
 Tanto que não existe país sem dívida pública superior ao seu PIB. E o país que
 se atreva a ficar independente ou criar um sistema com lastro ouro é destruído.
Enquanto isso, discute-se sobre forma de governo, sobre democracia nas 
suas peculiaridades, estilos e problemas sociais como produção e desemprego
 ou qualquer outra atividade social. Mas nunca se discute o que causa a inflação.
 Pode-se discutir tudo, desde que não se discuta como os bancos emitem e
 controlam a moeda e o crédito, ou o VALOR REAL da moeda. Esquecesse 
que ainda lá atras em 1790, quando o maior banqueiro começou a concentrar poder disse:
"Dá-me o poder de emitir e controlar a moeda e não me interessa quem faz as leis."
Então, para que democracia? E o que é governo afinal?
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário