Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

terça-feira, 5 de maio de 2015

Cuba vai fornecer vacina contra o câncer para os Estados Unidos


Cuba: governador de Nova York firma acordo para importar

 vacina contra câncer de pulmão


Medicamento, desenvolvido após 15 anos de pesquisa, oferece 
a possibilidade de que câncer, mesmo avançado, se converta em
 doença crônica controlável
Em viagem a Havana, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, 
assinou um acordo para importar a vacina terapêutica contra câncer 
de pulmão criada por cientistas cubanos, como foi noticiado pelo
 jornal Granma nesta quarta-feira (22/04). A missão comercial encabeçada 
pelo político norte-americano também resultou em um acordo para a entrega
 de um software dedicado à indústria médica cubana. 
Agência Efe

Cuomo, governador de Nova York, posa em carro durante visita a 
Havana na segunda (20/04)
A parceria foi acordada entre o Centro de Imunologia Molecular de Cuba e 
o Instituto Roswell Park contra o Câncer de Nova York. O medicamento oferece 
a possibilidade de que o câncer de pulmão, mesmo em estado avançado, 
se converta em uma doença crônica controlável.

“Estamos muito emocionados de poder levar a vacina aos EUA e tratar os 
pacientes. Isso não teria sido possível sem esta missão comercial, que
 facilitou a assinatura do acordo”, 
afirmou a diretora do Instituto Roswell Park, Candance Johnson, que integra a missão.
Agência Efe

Cuomo deu entrevista coletiva nesta terça-feira (21/04) em meio à visita que 
durou pouco mais de 24 horas na ilha
A vacina CIMAVax-EGF foi desenvolvida pela ilha em 2011 após 15 anos de
 pesquisa e será o segundo medicamento da indústria farmacêutica cubana a 
entrar nos EUA. O primeiro foi o Hebertprot-P, contra úlceras por diabetes,
 licenciado há dois anos para o mercado norte-americano. Cuba comercializa 
38 remédios para cerca de 40 países, o que representa uma importante fonte de
 divisas para a economia da ilha.


Apenas Cuba e Peru têm a vacina registrada. Brasil, Argentina e Colômbia estão 
tramitando a inscrição. Reino Unido e Austrália desenvolvem exames clínicos. 
O medicamento tem direito a patente em qualquer lugar do mundo.
Juvenal Balán/ CubaDebate

Vice-presidente do conselho de Estado e de ministros, 
Miguel Díaz-Canel Bermúdez,
 se reuniu com Cuomo ontem
A missão também resultou na criação de um convênio entre a empresa nova-iorquina 
Infor, que desenvolve softwares para indústrias específicas.
De acordo com o conselheiro delegado da empresa Charles Phillips, a companhia 
“fará um intercâmbio com uma universidade do país para capacitar estudantes que
 possam manusear essas tecnologias”. Ele disse ainda ter se impressionado com o
 “nível e a experiência existente em Cuba na área da tecnologia da saúde”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário