Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

segunda-feira, 23 de março de 2015

O PIG e sua propaganda Nazista

Marlúzio F. Dantas, 23 de Março de 2015, Nascido Para Viver, Vivi,

O PIG e sua propaganda Nazista.

“É melhor não fazer nada do que contribuir para a invenção de maneiras 
formais de tornar visível o que o império já reconhece como existente.”
Uma das operações básicas da ideologia hegemônica é impor um ponto falso, 
para impor uma escolha falsa; por exemplo, na “guerra ao terror”, quando alguém
 chama a atenção para a complexidade e ambiguidade da situação cedo ou tarde é interrompido por uma voz violenta que lhe diz: tudo bem chega de trapalhada. Nós estamos no meio de uma luta difícil, na qual o destino do mundo livre está em jogo. Faça um favor de deixar bem clara a sua posição; você apoia a liberdade e a democracia ou não? Naturalmente, o anverso de impor uma falsa escolha é confundir a verdadeira linha divisória – aqui o nazismo ainda é insuperável, com a designação do inimigo judeu como agente da “conspiração plutocrática bolchevique”. “Ai residia à função do substantivo “judeu” servir dessa obliteração.”.
O PIG em comum acordo com a casa grande e o império usa como inimigo a “corrupção” como falsa escolha para confundir a verdadeira ação que é a de responsabilizar o governo da presidenta DILMA e o PT pela corrupção no Brasil; escondendo a sua verdadeira intensão que é “mudar o governo para nada mudar.”
Temos de lembrar sempre, na política, as repercussões maiores não acontecem sozinhas, é verdade que é preciso criar seus fundamentos com trabalho paciente, mas também é preciso saber aproveitar o momento quando ele chega. E, o momento é agora a presidenta DILMA tem demonstrado a paciência histórica de perder as batalhas para vencer a luta final ( recordemos no lema de MAO;”de derrota em derrota até a vitória final”). Por definição o “ato revolucionário” é sempre prematuro. Essas derrotas passadas acumulam a energia utópica que explodirá na batalha final: a “maturação” não é esperar que as condições “objetivas” atinjam a maturidade, mas o acumulo de derrotas.
[...] não se preocupe, a catástrofe virá...

Nenhum comentário:

Postar um comentário