Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas. Clique na imagem acima.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Superávit de 2% e inflação de 4,5%. Não estamos em crise, disse Levy!

 
 

A direita ficou frustrada porque na entrevista coletiva transmitida por radio e TV, os novos ministros da área econômica mostraram claramente que fazem parte de um governo presidencialista e estarão subordinados às diretrizes e normas que o governo decidir. Atuarão tecnicamente para viabilizar o crescimento econômico do país com inclusão social. 
JACOB BLINDER
.
 

Publicado em 27/11/2014


Superávit de 2% e inflação de 4,5%. Não estamos em crise, disse Levy!

O horizonte é de três anos ! Calma, Urubologa, quem está aflita é você …
 

Tombini, Levy e Barbosa: com o todo respeito a Mantega e Belchior
Os ministros da área Econômica que a Presidenta reeleita, Dilma Rouseff, escolheu – e não o “mercado” – apresentaram  nessa quinta-feira (27) os objetivos da política econômica:

- um superavit primário de 2% ao longo do tempo;

- a inflação terá de convergir para o centro da meta de 4,5%;

Foi o que disseram Joaquim Levy (Fazenda), Nelson Barbosa (Planejamento) e Alexandre Tombini (Banco Central).

As medidas que permitirão chegar a isso serão tomadas com calma, sem pacotes ou surpresas, disse Levy, sem atender a aflição da Urubologa.

A forma de chegar a esses objetivos depende, em boa parte do Orçamento que Nelson Barbosa fará para 2015.

O horizonte para chegar lá, repetiu Levy, é de três anos !

Barbosa lembrou: o Governo foi reeleito.

Levy tinha dito: não estamos em crise.

(A Urubologa cortou os pulsos !)

Dilma fez, a seu tempo, a seu modo, a troca de equipe que ela anunciou durante a campanha.

E os novos protagonistas demonstraram que não haverá uma conversão radical ao neolibelismo que a Direita acha que a Dilma foi obrigada a adotar, com a fulgurante vitória do Aécio …


Paulo Henrique Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário