Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas. Clique na imagem acima.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

EUA derrubaram avião de Campos, diz jornal

23/09/2014 18:17

EUA derrubaram avião de Campos, diz jornal

Colunista americano publica dossiê com as razões pelas quais o governo dos EUA teria matado Campos

Eduardo Campos / Foto: Reuters

Por: Janaína Ferraz
Diário SP Online
O jornalista norte-americano Wayne Madsen, especialista em inteligência e assuntos internacionais, publicou em sua coluna do jornal Strategic Culture Foundation, que os Estados Unidos seriam os responsáveis pela queda do avião que matou Eduardo Campos, em agosto deste ano.
O colunista afirma que a morte de Eduardo e sua substituição por Marina Silva poderiam derrotar Dilma Rousseff, representando assim, uma vitória para os planos de Barack Obama de eliminar presidentes com ideais progressistas na América Latina.
De acordo com Madsen, os EUA têm um longo histórico de participações em mortes de políticos que "ameaçam" as intervenções norte- americanas nos países latinos. Para comprovar sua teoria, o jornalista cita ainda as razões pelas quais a CIA seria a principal suspeita de assassinar o candidato brasileiro.
1. O Avião Cessna 560XLS
Segundo a coluna, o modelo que levava Eduardo Campos a Santos, Cessna 560XLS, apresenta um "histórico de voo perfeitamente seguro". O que contraria a hipótese de que foi um acidente causado por danos na aeronave. 
O jornalista ainda afirma que há diversas incertezas a respeito da compra do avião, que teria sido adquirido por meio de empresas-fantasma. Além disso, Madsen questiona o fato do gravador de voz da cabine do piloto não ter funcionado.
2. Equipe de Investigação
De acordo com Madsen, a equipe norte-americana enviada ao Brasil para investigar a queda da aeronave, a National Transportation Safety Board, é conhecida por "acobertar ações criminosas", durante a investigação de outros dois famosos acidentes, TWA 800 e American Airline 587.
3. Marina Silva e George Soros
"Marina Silva é o fantoche de George Soros", diz Madson sobre a relação da candidata com o magnata húngaro-americano, listado como um dos mais ricos do mundo pela revista Forbes e doador de milhões de dólares para a reeleição de Obama.
Com a substituição de Eduardo Campos por Marina Silva, as pesquisas passaram a ficar mais acirradas, dificultando a reeleição de Dilma. Para o jornalista, a atual presidente representa uma ameaça ao governo dos EUA, ainda mais após as revelações feitas por Edward Swoden, sobre as espionagens da Agência Nacional de Segurança (NSA) às máquinas de Rousseff. Sem contar a criação do banco da BRICS, que vem preocupando os economistas norte-americanos. 
4- Terceira Via
A disputa polarizada entre PT e PSDB perdeu forças com a chegada de Marina Silva na corrida presidencial. Essa intervenção faria parte de uma corrente internacional conhecida por "Terceira Via", à qual pertenceram diversos políticos financiados justamente por George Soros, que tem por objetivo infiltrar representantes políticos e assumir o controle de países com maioria da classe trabalhadora. Entre os políticos que fizeram parte da Terceira Via estariam Bill Clinton, Tony Blair e Fernando Henrique Cardoso.
Para Madson, o próprio Eduardo Campos fazia parte dessa corrente; entretanto, a Terceira Via não viu popularidade no candidato, ao contrário de Marina, que atenderia mais aos interesses dos Estados Unidos.
Controvérsias
O jornal The Observer, que é do mesmo grupo do The Guardian, em Londres, publicou uma matéria de primeira página sobre Wayne Madsen, em junho do ano passado. De acordo com a publicação, o jornalista já inventou diversos fatos "enganosos", que chegaram a ser publicados como fatos reais por jornais conhecidos, inclusive o The Observer. Madsen é conhecido por criar teorias conspiratórias e inventar documentos falsos na época das declarações dadas por Edward Snowden sobre as espionagens da NSA.
+Relembre o caso: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário