Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Audiência Pública: 50 anos de resistência ao Golpe de 64 - ALES

No dia 22 de maio de 2014, na assembléia legislativa do estado do Espírito Santo, às 16 horas,  através da Comissão Especial da Verdade e Fórum Verdade e Justiça ES, realizou-se uma audiência pública sobre os 50 anos de resistência ao golpe de 64.
Na mesa, estiveram presentes os grandes ex- guerrilheiros; Palmar do Rio Grande do Sul, Calistrato da Paraíba, José Carlos Dias de Goiânia e a esposa do guerrilheiro Wilmar Alves de Goiás, mais conhecida como "Nonô Loneto",  a Laurenice Loreto Alves.
Depoimentos bastante comoventes da época da ditadura militar foram dados, desde a tortura que todos sofreram, perda de companheiros, exílio político em outro país, e a humilhação pra se ganhar anistia.
Houve um pequeno debate entre os presentes na mesa e os demais que assistiam a audiência.
Entre todos os temas falados, um dos mais urgentes, foi a importância da militância de hoje no nosso país pedir a recomendação à nossa Presidência para que nossos militares recebam um treinamento novo e não esse fascista que eles têm, que seus currículos sejam mudados imediatamente.
Também foi dito que jamais podemos esquecer o que aconteceu na época da ditadura pra que não se volte a repetir e pra que a renovação invista em informação daquela época pra criar mais garra na luta pois nosso país vive em uma falsa democracia.
No final dessa audiência foi nos dado a conhecer os seguintes livros:
Pinheiro Salles- Ninguém Pode se Calar - depoimento na Comissão da Verdade de José Carlos Dias e;
Flores no Quintal -Memórias de Sonhos e de lutas de Laurenice Noleto Alves.
Raul Ellwanger , músico e ex-preso político, testemunhou e cantou :
'Eu só peço a Deus
Que a dor não me seja indiferente
Que a morte não me encontre, um dia
Solitário, sem ter feito o que eu queria...
Eu só peço a Deus
Que a injustiça não me seja indiferente
Pois não posso dar a outra face
Se já fui machucado brutalmente
Eu só peço a Deus
Que a guerra não me seja indiferente
É um monstro grande e pisa forte
Toda a fome e inocência dessa gente...'

"Não lutamos porque fomos torturados, fomos torturados por que lutamos" - Carlos Eugênio Clemente








JUNTOS SOMOS FORTES!

Flávia Soares.

Um comentário:

  1. Uma história que não queremos revivê-la mas que precisamos rememorar para que não esqueçamos nunca daqueles que lutaram por uma sociedade mais livre e digna! Muito há por ser feito e em nome dos que perderam a vida e dos que sofreram horrores, sigamos sempre em frente, honrando-os com a continuidade na luta pelos ideais de liberdade, dignidade e justiça!

    ResponderExcluir