Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

ATENÇÃO : Banda Larga - Marco Civil - PL de fidelização - democracia participativa - financiamento de campanha -....

Foto: Banda Larga - Marco Civil - PL de fidelização - democracia participativa - financiamento de campanha -....

A pedido do Grupo que luta ( na net e fora dela) para aprovação do Marco Civil da Internet e de uma banda larga popular  sem telles (https://www.facebook.com/groups/bandalarga/?fref=ts), solicitamos uma audiência com o Deputado Federal Lelo Coimbra, autor da  PL contra   contratos de fidelização das telefonias ( multi nacionais).

Iniciamos a conversa, com uma pergunta relacionada ao Projeto de Lei, que não é do interesse das teles e que precisa de muito esforço para gerar um debate popular e ter respaldo ( as teles -multi nacionais- hj, são financiadores de campanhas de maioria de politicos e de partidos politicos), aso contrario não passará nem por decreto na casa de leis maior. Qual o plano que ele tinha para fazer aprovada a lei?

Depois seguimos falando do Marco Civil da Internet , o defendido por Alessandro Molon. pontuamos os quatro eixos principais , e  conforme o que coloca abaixo o Marcos Rebelo, a dificuldade de entendimento por conhecimento, ajuda a atrapalhar a luta ou a adesão de deputados ( Marcos Rebello Muito bom! Seria de muito proveito a todos que o deputado Lelo Coimbra marcasse presença como faz o Alessandro Molon. 
Alias, o certo seria a presença de mais deputados para debates a fim de aprenderem quais são os pontos principais que interessa à sociedade. Estes estão no Marco Civil, mas nem todos tem conhecimento. Quer dizer, vão ao plenário para votar e não sabem do que se trata, por ser um tema complexo. O que sabem ainda menos é que interesses de fora estão trabalhando assíduamente com todo um aparato de inteligencia muito sorrateiro para dobrar o Brasil. Isso atraves de sutilezas que deverão ser traduzidas em modificações quase imperceptiveis na redação do Marco Civil.) E Lelo por ele mesmo, falou que procurará Alessandro Molon para conversarem.

Os quatro eixos do Marco Civil - resumidos pelo grupo: 
1 -Neutralidade da rede. (O principal)
2 - Base de dados nacionais
3 - Privacidade do cliente
4 - Direito a propriedade intellectual. Ou direitos autorais. Isso garante a industria nacional de Tecnologia de Informação, ou softwares criados por brasileiros

o ponto que destacamos em forma de exemplo foi a privacidade do Cliente e aqui destaco como REGISTRO e convocatória a luta : exemplificado na questao do GRAMPO ES . E perguntei se teriamos , finalmente, um parlamentar  insurgente no ES a defender um ponto que no ES tem 3 mandatos é pratica regulamentar: o guardiao: aqui é 'legal' as escutas telefonicas e a invasão de msgs. alias sofremos com isso,...

Logo que postei ao grupo essa parte, o Marcos Rebelo, veio com esse alerta:
ATENTAI CAPIXABAS, atentai Brasileiros, nós NAO CONCEBEMOS MAIS...

'Este assunto do GRAMPO ES tem que vir a tona para servir de exemplo no que está acontecendo em pressões no Marco Civil. A Internet é um MEGA GRAMPO!

O que precisa ser sabido é que o controle social agora se faz por uma trinca! 

1- Finanças através dos grandes bancos, desde que os Bancos Centrais devem obedecer aos ditames da elite financeira que controla o Dolar e o Euro; 
2- A politica de partidos altamente previsível desta "democracia representativa" que não representa porque a maioria dos políticos são comprados e partidos que não tem alternativa senão negociar com o mega empresariado; e 
3- A Internet arregimentada, alem dos "back-doors" dos programas mais usados ao redor do mundo, fortemente supervisionada por organismos de inteligencia.

Portanto, se não houver um Marco Civil discutido e aprovado pela sociedade, estamos completamente entregues aos que querem fazer o que bem entendem.'

Bem esse foi o tópico da conversa ontem.  Falamos inclusive que está em ebulição uma reação popular dessa tal representatividade , inexistente , principalmente por causa dos compromissos decorrentes do financiamento de campanhas ou de partidos. Lelo afirmou não ter compromisso com empresas....mas não discordou quando colocado que TODOS OS PARTIDOS tem, inclusive o PMDB do qual ele é o presidente no ES.

E declarei:  vamos as comunidades da Grande Vitória, com a banda larga cidada. Em breve.E ele assim como todos os demais poderão ir... ou fazerem amanha o mea culpa. 

No mais, sempre é agradavel encontrar o Lelo, independente de nossas divergencias politicas, sociais e representativas. Sou POVo e ele, parlamentar, na época em que não existe sequer a democracia representativa.





Fernanda Tardin Tardin
alguns segundos atrás


Banda Larga - Marco Civil - PL de fidelização - democracia participativa - financiamento de campanha -....

A pedido do Grupo que luta ( na net e fora dela) para aprovação do Marco Civil da Internet e de uma banda larga popular sem telles(https://www.facebook.com/groups/bandalarga/?fref=ts), solicitamos uma audiência com o Deputado Federal Lelo Coimbra, autor da PL contra contratos de fidelização das telefonias ( multi nacionais).

Iniciamos a conversa, com uma pergunta relacionada ao Projeto de Lei, que não é do interesse das teles e que precisa de muito esforço para gerar um debate popular e ter respaldo ( as teles -multi nacionais- hj, são financiadores de campanhas de maioria de politicos e de partidos politicos), aso contrario não passará nem por decreto na casa de leis maior. Qual o plano que ele tinha para fazer aprovada a lei?

Depois seguimos falando do Marco Civil da Internet , o defendido por Alessandro Molon. pontuamos os quatro eixos principais , e conforme o que coloca abaixo o Marcos Rebelo, a dificuldade de entendimento por conhecimento, ajuda a atrapalhar a luta ou a adesão de deputados ( Marcos Rebello Muito bom! Seria de muito proveito a todos que o deputado Lelo Coimbra marcasse presença como faz o Alessandro Molon.
Alias, o certo seria a presença de mais deputados para debates a fim de aprenderem quais são os pontos principais que interessa à sociedade. Estes estão no Marco Civil, mas nem todos tem conhecimento. Quer dizer, vão ao plenário para votar e não sabem do que se trata, por ser um tema complexo. O que sabem ainda menos é que interesses de fora estão trabalhando assíduamente com todo um aparato de inteligencia muito sorrateiro para dobrar o Brasil. Isso atraves de sutilezas que deverão ser traduzidas em modificações quase imperceptiveis na redação do Marco Civil.) E Lelo por ele mesmo, falou que procurará Alessandro Molon para conversarem.

Os quatro eixos do Marco Civil - resumidos pelo grupo:
1 -Neutralidade da rede. (O principal)
2 - Base de dados nacionais
3 - Privacidade do cliente
4 - Direito a propriedade intellectual. Ou direitos autorais. Isso garante a industria nacional de Tecnologia de Informação, ou softwares criados por brasileiros

o ponto que destacamos em forma de exemplo foi a privacidade do Cliente e aqui destaco como REGISTRO e convocatória a luta : exemplificado na questão do GRAMPO ES . E perguntei se teríamos , finalmente, um parlamentar insurgente no ES a defender um ponto que no ES tem 3 mandatos é pratica regulamentar: o guardião: aqui é 'legal' as escutas telefônicas e a invasão de msgs. alias sofremos com isso,...

Logo que postei ao grupo essa parte, o Marcos Rebelo, veio com esse alerta:
ATENTAI CAPIXABAS, atentai Brasileiros, nós NÃO CONCEBEMOS MAIS...

'Este assunto do GRAMPO ES tem que vir a tona para servir de exemplo no que está acontecendo em pressões no Marco Civil. A Internet é um MEGA GRAMPO!

O que precisa ser sabido é que o controle social agora se faz por uma trinca!

1- Finanças através dos grandes bancos, desde que os Bancos Centrais devem obedecer aos ditames da elite financeira que controla o Dolar e o Euro;
2- A politica de partidos altamente previsível desta "democracia representativa" que não representa porque a maioria dos políticos são comprados e partidos que não tem alternativa senão negociar com o mega empresariado; e
3- A Internet arregimentada, alem dos "back-doors" dos programas mais usados ao redor do mundo, fortemente supervisionada por organismos de inteligencia.

Portanto, se não houver um Marco Civil discutido e aprovado pela sociedade, estamos completamente entregues aos que querem fazer o que bem entendem.'

Bem esse foi o tópico da conversa ontem. Falamos inclusive que está em ebulição uma reação popular dessa tal representatividade , inexistente , principalmente por causa dos compromissos decorrentes do financiamento de campanhas ou de partidos. Lelo afirmou não ter compromisso com empresas....mas não discordou quando colocado que TODOS OS PARTIDOS tem, inclusive o PMDB do qual ele é o presidente no ES.

E declarei: vamos as comunidades da Grande Vitória, com a banda larga cidada. Em breve.E ele assim como todos os demais poderão ir... ou fazerem amanha o mea culpa.

No mais, sempre é agradável encontrar o Lelo, independente de nossas divergencias politicas, sociais e representativas. Sou POVo e ele, parlamentar, na época em que não existe sequer a democracia representativa.
 — com Marcelo Saldanha e Lelo Coimbra

na reunião estavam presentes também: Fabricio Quintanilha ( Assessor do deputado) e Mara Pandolpho
 — c

Nenhum comentário:

Postar um comentário