Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas. Clique na imagem acima.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

domingo, 10 de novembro de 2013

Comissão da Verdade ouvirá depoimentos de militares contrários à tortura na ditadura

para os saudosistas e repetidores das falacias boçais de militares:
Comissão da Verdade ouvirá depoimentos de militares contrários à tortura na ditadura

Jornal GGN - A Comissão da Verdade de São Paulo realizará, na segunda-feira (11), uma audiência pública para ouvir os depoimentos dos militares contrários às práticas de tortura durante a ditadura militar (1964-1985). A sessão ocorrerá a partir das 9h na Assembleia Legislativa de São Paulo, na zona sul da capital, e será feita em conjunto com a Comissão Nacional da Verdade.

A audiência irá colher depoimentos de militares que testemunharam assassinatos, sob torturas, de outros militares no DOI-Codi (Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna) do II Exército, em São Paulo. Um dos casos abordados diz respeito aos assassinatos de um tenente e de um coronel da PM (Polícia Militar) dois meses antes da morte do jornalista Vladimir Herzog, que faleceu em decorrência das torturas que sofreu.

De acordo com o colegiado, o primeiro caso apresentado será o do Coronel Alfeu Alcântara Monteiro, que era comandante da Base Aérea de Canoas (RS). Na sequência, será o sargento Manoel Raymundo Soares, primeiro militar assassinado sob tortura. Também estará presente o coronel Vicente Sylvestre e a filha do general cassado Zerbini, Eugênia Zerbini, que declarou recentemente na reportagem da revista Brasileiros que foi estuprada por agentes da repressão.

A outra parte da sessão contará com outras testemunhas que vão falar dos casos de Policiais Militares assassinados no DOI-Codi de São Paulo. Também haverá homenagens aos militares da resistência democrática.

Serviço:

Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo
Local: Auditório Teotônio Vilela, 1º andar
Endereço: avenida Pedro Álvares Cabral, 201, Ibirapuera, zona sul
Horário: das 9h às 18h

http://jornalggn.com.br/noticia/comissao-da-verdade-ouvira-depoimentos-de-militares-contrarios-a-tortura-na-ditadura

Nenhum comentário:

Postar um comentário