Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Violencia moral tb. é caso de Maria da Penha: Denunciar é preciso.



Bom dia, queridos!
Todos sabem que abraço várias causas sociais e que uso esse espaço não só para divulgar a arte mas para registrar e dar voz à movimentos e batalhas pela dignidade de classes.
Hoje meu assunto é a violência contra a mulher, não só a física, mas a mais cruel de todas , a psicológica, a sub oculta, a que acontece entre quatro paredes e mortifica e adoece, ás vezes irremediavelmente, a auto estima da vítima. É notório em Vitória o caso de uma famosa médica que durante anos foi massacrada por seu marido, um renomado político aparentemente inofensivo e educado, cuja máscara caia ao chegar em casa e as agressões verbais e xingamentos serem a tônica, baseados no ódio sempre crescente do brilho da esposa. A médica teve seu psicológico afetado á ponto de não conseguir mais exercer suas funções, e ficou internada por um longo tempo em uma clínica psiquiátrica, enquanto o marido fazia um teatro com a sociedade. Recuperada e orientada, a médica deixou o caso público ( o que é MUITO difícil nas classes mais favorecidas pela vergonha e temor de ser apontada), processou ( e ganhou!) o psicopata e hoje, novamente casada, voltou á sua vida normal. O marido??? Nunca mais ganhou eleição nenhuma....
Essa semana soube que uma conhecida passou por situação semelhante. Seu ex companheiro, que durante meses a massacrou na intimidade, cerceando-a e diminuindo-a inclusive profissionalmente em um assédio moral refinado, a agrediu verbalmente de todas as piores formas na porta de seu apartamento em um condomínio de classe média alta em Vitória. A modernidade e tecnologia a salvaram: tudo ficou fielmente registrado pelas câmeras internas de tv do prédio, que mostram o bom rapaz possesso, chutando sua porta, quebrando sua campainha e ameaçando-a ...A fúria era tão grande que a pessoa esqueceu não só do circuito interno mas sobremaneira dos outros moradores, testemunhas auditivas e oculares da lamentável cena. Grandes profissionais da área de saúde mental, como Hiran Pinel e a psicanalista Angela Maria Carvalhos Cassol conhecem e podem muito bem explicar o perfil do psicótico e do psicopata: pessoas aparentemente tranquilas e inofensivas, cuja a perversão e crueldade na intimidade são assustadoras e perigosas. A grande delegada Neusa Gloria Santos Santos que o diga, em sua trajetória pela defesa da mulher......geralmente o passado e histórico de vida dessas pessoas, mesmo não conhecidos pela camada que atualmente frequenta, é denunciador e deixa rastros.
A única maneira de refrear é denunciar. A maior vergonha não é da vítima, portanto, SEMPRE tomem uma atitude, pois provavelmente o massacre irá continuar através de calúnias e difamações por parte do opressor. Vocês não estão sozinhas.
  — com Luciana GóesMonica CarvalhoLaura Wiedenhoeft Barros Barros e outras 46 pessoas

Nenhum comentário:

Postar um comentário