Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

domingo, 18 de agosto de 2013

IDEOS Sistema de transporte publico de Caracas: Soluções alternativas

Com o crescimento das cidades tanto no sentido horizontal como vertical, obriga á cidadania à percorrer longas distâncias para satisfazer suas necessidades econômicas, sociais e culturais no interior do espaço urbano. A solução mais usual encontrada é fazer com que essa população dependa cada vez mais de veículos particulares, congestionando as vias urbanas  e trazendo grandes dificuldades de locomoções e com isso diminuindo a produtividade econômica de um país. No caso da cidade de Caracas (a sua região metropolitana possui uma população perto de sete milhões de habitantes) foi investido  alto em transportes públicos alternativos do tipo Metrô, “MetroCable” (teleféricos) e “CableTren”  articulados com  sistemas públicos de ônibus especiais (“Metrobus”) e trens urbanos - conseguem agilizar o processo de deslocamento das populações, principalmente a mais pobre que habita em favelas ou núcleos populacionais distantes do centro. Para realizar tal feito será necessário possuir grande vontade  política, adotar uma opção preferencial  por mudanças de paradigmas e possuir discernimento e honestidade ao uso de recursos financeiros públicos. A seguir encaminhamos para apreciação  algumas soluções que já estão em estado operacional e que a República Bolivariana da Venezuela oferece aos seus cidadãos. 

Enviado por Jacob David Blinder
 
 
CABLETREN
 
O Cabletren Bolivariano de Petare*, é um sistema de transporte público, com vias férreas elevadas com trens de dupla direção que utilizam tecnologia de propulsão por cabo. Este meio de transporte conectará a linha 1 do Metrô de Caracas, desde a Estação de Petare  com a linha 5 (em construção) da Estação WarairaRepano. Está ultima será o ponto de partida do trem que conduzira a Guarenas e Guatire.
 
*Petare é sede do município de Sucre, estado de Miranda, pertencente a Grande Caracas e  possui a maior favela das Américas com quase um milhão de habitantes. Seu território é três vezes maior do que a favela Rocinha do Rio de janeiro considerada a maior favela do Brasil.
 
 
 
 
 

METROCABLE
 
Após passar por testes operacionais, foi aberto ao público, em Caracas, o MetroCable Mariche, teleférico que fará integração com o sistema de metrô da cidade. Em evento que contou com a presença do vice-presidente Nicolás Maduro, do presidente do Metrô de Caracas, Haiman El Troudi, de executivos da empresa austríaca Doppelmayr e da Odebrecht Venezuela, foi iniciada a operação comercial do primeiro trecho do teleférico, que tem capacidade para transportar 100 mil pessoas por dia. Os primeiros usuários ressaltaram a comodidade e a rapidez em que é feito o trajeto até a Linha 1 do sistema subterrâneo do metrô. Este primeiro trecho, de 4,8 km, corresponde à etapa inicial da obra e permite realizar a rota entre as estações de Mariche e Palo Verde em 17 minutos, trajeto que pode levar até duas horas para ser percorrido de carro. Na segunda etapa da obra, que já está em construção, o MetroCable será ampliado com as estações Palo Verde, Guaicoco, La Dolorita, La Dolorita Bloques e Mariche. Serão mais 158 cabines e todo o trajeto será feito em até 25 minutos. A Odebrecht Venezuela já realizou outras duas obras deste tipo para o Metrô de Caracas. Em 2010, entregou o MetroCable San Agustín, obra que recebeu o Prêmio 2011 da Câmara Venezuelana de Construção por ter sido considerada a mais relevante realizada no país naquele ano.
 
 
 
 
 
 
 
 
METRÔ DE CARACAS
 
O metrô de Caracas foi inaugurado em 2 de janeiro de 1983 e possui atualmente 54,2 km de extensão distribuídos em quatro linhas. Possui integração com o Metrobus, um sistema de õnibus coletivos que parte das estações do metrô atigindo lugares onde o metrô não possui cobertura direta. Nos próximos anos o sistema será estendido da seguinte forma: Conclusão das estações intermediárias da linha 3 de 5,9 km desde a atual estação terminal El Vale até Lá Rinconada por uma via, onde circulará apenas um trem entre El Vale e La Rinconada, inaugurando a primeira via do trecho e as outras três estações (Los Jardines, Coche y Mercado) até 2014 quando as duas vias já estarão em funcionamento. B) A Segunda fase da linha 4, prevista para 2015
 
 
 


 
 
 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário