Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

sábado, 17 de agosto de 2013

Homenagem póstuma ao major Joaquim Pires Cerveira

Neusah Cerveira compartilhou a foto de Carlos Molina.
Em nome da família Cerveira, agradeço ao companheiro Carlos Molina. Não poderíamos ter quem melhor nos representasse. Todo meu carinho companheiro.
"Carlos Molina
Homenagem póstuma ao major Joaquim Pires Cerveira
Homenagem póstuma ao major Joaquim Pires Cerveira

Hoje me senti muito honrado ao representar a família do major Joaquim Pires Cerveira na homenagem prestada pela Caravana da Anistia, pelo Fórum Paranaense de Resgate da Verdade, Memória e Justiça e pela OAB/Paraná a mais de 30 heróis do povo brasileiro, que lutaram contra o regime de terror implantado no Brasil pelo golpe civil e militar de 64, sendo que alguns nesta luta deram a nação o que de mais precioso tinham, a própria vida.

Carta a Comissão de Anistia escrita por Maria De Lourdes Cerveira, e no ato de homenagem lida por Narciso Pires, presidente do Grupo Tortura Nunca Mais do Paraná:

Prezados membros da Comissão de Anistia, a Ordem dos Advogados do Paraná, aos amigos e companheiros meus e do meu marido e ao povo do Paraná.

Foi com grande satisfação que recebi convite para participar desta justa homenagem a meu marido Joaquim Pires Cerveira, dia 16 próximo em Curitiba, na semana do advogado.
Infelizmente estou impossibilitada de comparecer a cerimônia, porém gostaria brevemente de descrever a trajetória de um valente combatente pela democracia brasileira.
Eleito vereador pela cidade de Piraquara em outubro de 1963, foi empossado, entretanto foi preso e teve cassado seu mandato de vereador em 1964.
Cerveira nunca se deixou intimidar por aqueles que tanto sofrimento trouxeram ao povo brasileiro, continuando sua luta perseverou na busca por justiça social. Em 1969 com o recrudescimento do regime e diante das fortes e violentas ameaças e perseguições, mudou-se com a família para o Rio de Janeiro.
No Rio de Janeiro, já na clandestinidade continuou com sua luta, em abril de 1970 foi preso pelos órgãos de repressão e barbaramente torturado, em junho do mesmo ano foi banido do país para a Argélia junto com outros 39 companheiros.
Mesmo assim não desistiu da luta e continuou trabalhando para que um dia o nosso povo tivesse liberdade e igualdade. Infelizmente em 1973 foi sequestrada na Argentina pela operação Condor e trazido ao DOI/CODI do Rio de Janeiro, encontrando-se desde então desaparecido.
Lamento que a verdadeira justiça, que seria punir com rigor os responsáveis deste crime ainda não tenha sido feita. E é por isso que agradeço a esta Comissão por prestar esta homenagem ao meu marido e quero afirmar que nunca desistiremos de buscar a verdade.


Rio, 15 de agosto de 2013
Maria de Lourdes Romanzini Pires Cerveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário