Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

a farar dos médicos e os Médicos Humanos

O que disseram os médicos cubanos na Bahia
Foto: O que disseram os médicos cubanos na Bahia

Renê Marrero: “O governo do Brasil nos convocou para fortalecer o Sistema Único de Saúde e ajudar sobretudo os mais pobres. Temos uma experiência de mais de 50 anos ajudando os povos do mundo em mais de 50 países, desinteressadamente, trabalhando pelos princípios de solidariedade, integridade mundial e por amor”.

A médica Disney Razo:  “Nós, médicos de Cuba, estamos muito orgulhosos de poder trabalhar aqui, para ajudar a população do Brasil, para diminuir a mortalidade de muitas doenças. Estou muito emocionada, muito orgulhosa, muito feliz”.

A aposentada Inês Lessa estava no aeroporto para receber um irmão, viu na recepção dos médicos uma surpresa agradável. “Eu acho que é importante haver médicos, não importa se são estrangeiros ou nacionais, é importante que a população tenha assistência médica. Esta é uma oportunidade para que a população baiana seja atendida, já que alguns médicos não querem ir para o interior”.
Renê Marrero: “O governo do Brasil nos convocou para fortalecer o Sistema Único de Saúde e ajudar sobretudo os mais pobres. Temos uma experiência de mais de 50 anos ajudando os povos do mundo em mais de 50 países, desinteressadamente, trabalhando pelos princípios de solidariedade, integridade mundial e por amor”.

A médica Disney Razo: “Nós, médicos de Cuba, estamos muito orgulhosos de poder trabalhar aqui, para ajudar a população do Brasil, para diminuir a mortalidade de muitas doenças. Estou muito emocionada, muito orgulhosa, muito feliz”.

A aposentada Inês Lessa estava no aeroporto para receber um irmão, viu na recepção dos médicos uma surpresa agradável. “Eu acho que é importante haver médicos, não importa se são estrangeiros ou nacionais, é importante que a população tenha assistência médica. Esta é uma oportunidade para que a população baiana seja atendida, já que alguns médicos não querem ir para o interior”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário