Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas. Clique na imagem acima.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Temos a blogosfera político-progressista, a militância nas ruas... Lula... Ah, fora Dilma!




E a espionagem?

Paulo Reims
Tanques incandescentes e autodirigíveis percorriam as cidades dos EUA, e por onde passavam tudo era derretido, tal era a temperatura dos tanques que eram alimentados por luminosas bolas que vinham do espaço sideral. Tudo acontecia tão rapidamente, na velocidade da luz, que não havia tempo para pânico.

Este não é um acontecimento apocalíptico nem mirabolante. Foi simplesmente um sonho da noite passada.

Mas, possivelmente, muita gente, pelo mundo, que já foi vítima, ou é forte candidato a ser, torceria que isto se tornasse realidade a respeito do imperialismo estadunidense e seus aliados, ou seus vassalos, que juntos dispõem de um poderio bélico muito grande.

O principal método para saber como estão as outras nações, em suas organizações e feitos, não se dá, como deveria acontecer entre pessoas educadas e respeitosas, no diálogo e partilha de experiências visando o bem comum global. É exatamente isto que deveria acontecer através da ONU e outros organismos afins.

O imperialismo e seus asseclas, dentre eles especialmente o Estado de Israel, o fazem através da ciberespionagem, entrando não somente nas organizações estatais, mas, também, na intimidade das pessoas de qualquer lugar do planeta. Que coisa feia, Obama e Cia Ltda! Pensei que somente os “hackers comuns” faziam isso!

Presidente Obama, você poderá me contestar dizendo que a espionagem sempre existiu, desde os primórdios, de acordo com as ferramentas e instrumentos de cada época, e que você a pratica para defender as nações e seus povos. Mas, na prática não é isso que acontece...

Barack, eu acreditei que sendo você um homem que, também, tem raízes no sofrido povo africano, seria diferente. Ledo engano. Faz uns tempos que circula na rede de computadores uma mensagem muito bonita, mostrando um pouco da sua história, da história de sua mãe, como uma incansável cidadã na busca de um mundo melhor para todos, especialmente para os pobres. Esses valores não ficaram impressos no seu ser?

Pense um pouco, pois como disse o poeta iraniano, Omar Khayyam: “Antes da nossa chegada, nada faltava ao mundo; depois de nossa partida, nada lhe faltará”. Porém, hoje se fala tanto em fazer a diferença na sociedade, no mundo! Você tinha tudo para fazer esta diferença! E se tivesse que impor algo ao planeta, deveria ser o respeito pelos Direitos Humanos. Tente novamente, cara, ainda é possível, e o planeta lhe ficará grato. Esta é a missão de cada pessoa!

Não busque se vingar de Bradley Manning, Julian Assange, de Edward Snowden... Eles estão desempenhando um papel importante na história da humanidade, e na humanização do seu coração e no coração dos seus pares. Aceite isso como uma chamada à mudança de vida e redirecione seu governo na construção de um mundo mais humano. Não fique revoltado como um adolescente que não atingiu seus objetivos, ou desconcertado porque foi pego com a boca na botija. Hoje, dia 02 de julho, vocês detiveram o avião que trazia o Presidente Evo Morales da Rússia, porque suspeitaram que Snowden estivesse a bordo. Até este momento o avião está em solo austríaco, porque os espaços aéreos português , francês, Espanhol e Italiano lhe foram negados. Enfim, o presidente da Bolívia ficou praticamente sequestrado em solo europeu por 14 horas. Este gesto despótico revela uma afronta a toda a América Latina. O que é isso? Por que tanto medo? Sim, uma das causas de se viver espionando é o medo. Faça tudo corretamente e não precisa ter medo. Deixe de fazer terrorismo e os outros também lhe respeitarão. Estes seus gestos revelam que você é um ditador, e está sendo obedecido pelos súditos das suas colônias europeias, também.

Se você não quis ser humilde para aprender com Hugo Chaves, um grande homem, que possivelmente foi envenenado, e, de repente, um dos “delatores” poderia tirar nossa dúvida atroz, aprenda, então, com Rafael Correa, que tem sido um exemplo de pessoa e de governante, e que se você não o atrapalhar mais, pode ter certeza, o Equador servirá cada vez mais como exemplo para todas as nações que querem primar pela justiça, na defesa da vida com dignidade para todas as pessoas, especialmente para os excluídos.

Obama, você sabe que o Rafael Correa é um exemplo não demagógico de um homem da real social democracia. Em tão pouco tempo ele já reverteu, para bem melhor, tantos setores da vida do seu povo, apesar de vocês o perseguirem tanto. Você sabe que ele assumiu o Equador em ruínas, como consequência da imposição do sistema de vocês. Hoje o Equador tem um crescimento estável de 4.3% ao ano; é o governo da América Latina que mais investe no social, em proporção ao seu PIB. Nos últimos 5 anos a pobreza diminuiu de 37.6% para 27 %, e o desemprego caiu para 4.1%, em 2012.

Obama, você sabe melhor do que eu que o grande problema do socialismo sempre foi o capitalismo. Infelizmente, estamos todos infectados por este vírus, salvo exceções, uns mais e outros menos. Sei que você, pelo menos, é admirador do Mestre Jesus de Nazaré, portanto, vamos permitir que ele nos conduza na construção de um novo mundo possível. Pode ter certeza de que com Ele em nossa vida, o vírus do capitalismo, que é mortífero, vai perder força aos pouco, e uma nova sociedade, boa para todas as pessoas, vai se estabelecer.

Lembra-se de quando éramos crianças, e brincávamos de esconde-esconde? Quer dizer, penso que você tenha brincado também. Aos domingos, à tarde, no interior, nos pequenos povoados, esta era uma das formas das crianças brincarem. Alguém deveria ficar em um determinado ponto, com os olhos fechados, para que as outras crianças, pré-adolescentes, na maioria, pudessem se esconder. A que ficava de procurar as que iam se esconder dava um jeitinho de fazer espionagem, realmente isso vem de longe..., ela abria o canto de um olho e assim já sabia o lugar onde algumas se escondiam.

Recordo-me que, uma vez, um “amiguinho”, pelo canto do olho, viu outros dois amiguinhos, pré-adolescentes, um menino e uma menina, que se gostavam, entrarem numa casinha que era utilizada para as necessidades fisiológicas, longe da casa onde a família vivia, chamávamos de privada ou patente, coisa de gente pobre, evidente. Ali foram se esconder para aproveitar e trocar alguns gestos de carinho, quando foram abordados pelo “amiguinho” que devia procurar os que foram se esconder. Descobertos, foram delatados aos seus progenitores. Imagine algo assim, entre gente simples, na década de 50. Claro que receberam castigo dos seus pais. Tiveram que ficar duas semanas sem poder brincar com as outras crianças. E as outras crianças, por sua vez, combinaram um castigo para o delator. Como estudávamos todos na mesma escola, a única da localidade, colocamos espinhos de roseira colados na cadeira onde ele sentava. Com isso ele aprendeu a não ser um falso moralista. Foi bom o castigo, não foi?

Por falar em falso moralista, quero lhe dizer, Obama, de que eu já participei de um encontro, aí em Washington. Foi a convite do BID, em 2005, sobre a ALCA. Era um grupo seleto, e eu pude dizer em alto e bom tom que os EUA têm uma falsa democracia, e que eu votava contra a ALCA, uma vez que vocês não dão ponto sem nó, e só queriam enganar os inocentes úteis. Você ainda não era o presidente, mas sim o sanguinário Bush. Agora, mais uma vez lhe digo: aprenda a fazer democracia com o Rafael Correa que lhes ofertou os milhões de dólares que vocês iriam tirar dele, por ter dado asilo político aos seus “nobres delatores”, em nome dos Direitos Humanos, para que vocês os utilizem na capacitação de agentes que verdadeiramente vão defender os sagrados direitos humanos. Que tal? Você não concorda que seria um gesto muito nobre da sua parte, provando que realmente vocês querem iniciar uma verdadeira democracia? Poderia pedir ao Rafael Correa para lhe colocar de castigo ajoelhado sobre grãos de milho, atrás da porta, durante uma semana, duas horas por dia. Mas estou negociando este castigo por algo sumamente importante: aprender o que realmente é uma nação democrática.

Sei que não vai ser fácil para você e seus comparsas mudarem essa consciência sórdida,  e a curiosidade mórbida  que vocês têm pela espionagem.

Se você não vencer a obsessiva compulsão pela espionagem, utilize-a para encontrar as contas nos paraísos fiscais. São quantias astronômicas que unidas com a dinheirama dos poucos mais ricos do mundo daria para mudar a face da terra. Depois que você encontrar tudo, convoque esta turma para um encontro no qual você vai lhes expor a necessidade de melhorar a vida dos povos sofridos e do planeta, e para isso é preciso que eles entreguem essa quantia toda, da qual não se sabe a origem - na verdade, a pessoa de bem o sabe - mas que é uma das principais causas de tanta miséria e sofrimento no mundo. Vai ser a festa da partilha, da solidariedade e da fraternidade universal. Maravilhoso, não é? E se eles se negarem? Aí você vai lhes dar um castigo. Qual? Colocar espinhos de roseira nas poltronas deles? Não, isso é coisa de criança. Você vai confiscar o dinheiro deles para uma causa nobre, que resultará em vida, para o bem comum, nisso não há maldade, encontre a melhor maneira de  fazê-lo. Faça isto, Presidente Obama, e deixe os “delatores”, juntamente com todos os povos, viverem na justiça e na paz. Assim você vai deixar marcas positivas indeléveis, do contrário você será apenas mais um, da raça negra, com a mentalidade da elite branca que sempre buscou ludibriar e explorar o povo. Avante, Obama!

O3/07/2013

(Texto recebido por e-mail da lista de nossa colaboradora Urda Alice Klueger)

____________________________________________________________________________


Release comunique-se para PressAA




_____________________________________________________________________________





É tempo de futebol, e também de esquizofrenia na área midiática quando os locutores pregam a “defesa da pátria” nas quatro linhas. E isso os galvões buenos e outros menos votados o fazem nos mesmos canais que se alinham ao que é há de mais antipatriótico no espectro político brasileiro.


(Leia artigo completo clicando no título ou AQUI)
_________________________________________________________________________________



Celso Lungaretti (*)


Com o editorial Sigiloso tribunal militar, a Folha de S. Paulo intensifica as pressões para que o STM lhe permita devassar o processo a que a presidenciável Dilma Rousseff respondeu durante a ditadura militar. [ver também meu artigo "Folha" trava batalha jurídica para obter munição contra Dilma]

Segundo o jornal, "mesmo que tais documentos se prestassem a 'uso político', isso seria legítimo numa democracia". Editorialistas antigamente eram demitidos por afirmações menos aberrrantes...

Em nenhum momento a Folha toca no ponto que venho levantando desde 2008, quando do episódio algoz e vítima: o que esse processo contém é a versão unilateral de usurpadores do poder e terroristas de estado acerca dos que resistiam à sua tirania.


Como a tortura era generalizada e bestial, os militantes presos reservavam suas forças para evitar fornecer informações que levassem à localização de outros companheiros, da rede logística e de planos importantes.

Seria insensatez aguentar pau-de-arara, choques e espancamentos para negar que tal ou qual companheiro participara de determinada ação; a regra não escrita era confirmarmos o que os torturadores já sabiam e o que eles acreditavam ser verdade, pois, afinal, nenhum de nós estava preocupado com enquadramentos penais naquele momento.


(Leia artigo completo clicando no título ou AQUI)
_________________________________________________________________________________


                                                                                  


Olga CHETVERIKOVAStrategic Culture [excertos]
Traduzido pelo pessoal da Vila Vudu

 Olga Chetverikova

Os eventos em curso em todo o mundo mostram cada vez mais claramente que os mais importantes objetivos da elite mundial concentram-se em torno do projeto de uma total re-estruturação da consciência humana (...). De fato, esses objetivos são simultaneamente os fins e os meios de uma “nova ordem mundial”. A mais recente reunião do Grupo Bilderberg, realizada nos dias 6-9/6/2013 no Grove Hotel, num subúrbio de Londres, é especialmente eloquente quanto a isso...

Pela primeira vez, houve informação abundante sobre o local da reunião, agenda e lista de participantes, desde muito antes da data marcada, tanto nos grandes veículos comerciais de informação e noticiário quanto nas mídias alternativas. 

Por exemplo, o jornal The Telegraph escreveu sobre a reunião, em artigo intitulado Bilderberg Group? No conspiracy, just the most influential group in the world, [port.:“Grupo Bilderberg? Não são conspiradores. São só o grupo mais influente do mundo”]. 

(Para ler artigo completo, clique no título ou AQUI)

_______________________________________________

Facebookada


_______________________________________________



Capeta em forma de guri

Os Incríveis


_______________________________________________

Ilustração: AIPC - Atrocious International Piracy of Cartoons

_______________________________________________



.

Nenhum comentário:

Postar um comentário