Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

terça-feira, 2 de julho de 2013

De Carlos, o Chacal, a Snowden, passando por Assange – o mistério do Pussy Riot (ATUALIZADO)



[Reuters / Tatyana Makeyeva]



Parem o mundo que eu quero mijar!

Os macacos cibernéticos, periodistas da PressAA, só querem entender...





Wikileaks revelou nesta terça-feira que o ex-agente de inteligência Edward Snowden EUA pediu "asilo e assistência" para 21 países, incluindo a Espanha.

"Em 30 de junho, o consultor jurídico do Wikileaks Sarah Harrison entregue em mãos um número de pedidos de asilo e assistência em nome de Edward Snowden", anunciou em um comunicado publicado na rede social Twitter.

Os pedidos foram entregues a um oficial consulado russo no aeroporto internacional de Sheremetyevo, em Moscou, que fez chegar às embaixadas relevantes na capital do país euro-asiático.

Wikileaks revelou que "estes documentos mostram que o risco de perseguição enfrentada pelo Sr. Snowden in America", que foi acusado de espionagem, roubo e conversão de propriedade do governo.
Os pedidos têm sido direcionados para o Equador, como foi confirmado pelo governo de Rafael Correa, a Rússia ea China, que têm contribuído para o vôo internacional Snowden, e Islândia, como havia sido especulado em primeiro lugar.

O ex-espião também tem ido para Espanha, Itália, Irlanda, França, Alemanha, Áustria, Polónia, Suíça, Holanda, Noruega e Finlândia, na Europa, Venezuela, Nicarágua, Bolívia, Brasil e Cuba, na América Latina e na Índia, na Ásia.

CASO SNOWDEN

Snowden tornou-se uma figura pública últimos 7 de junho, quando ele revelou ao 'The Washington Post' e 'The Guardian' que a Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) tem um programa chamado PRISM com servidores acessando nove empresas de Internet, com o seu consentimento, para reunir informações de inteligência útil.

Quando a notícia foi publicada, o ex-agente de inteligência estava em Hong Kong, mas uma semana depois decidiu abandonar a ex-colônia britânica para Moscou. Desde então, encontra-se no Aeroporto Internacional de Sheremetyevo.

Os Estados Unidos entrou com uma queixa formal contra a China para permitir Snowden deixar Hong Kong, mas o gigante asiático tem sido protegido pelo princípio de "um país, dois sistemas" e sublinhou que "não havia base jurídica" para evitar o ex- espião viagem para a Rússia.

Após a tentativa fracassada de manter Snowden em Hong Kong, Estados Unidos manifestou o seu desejo de evitar um confronto com a Rússia sobre este caso, mas insistiu que ele tem a capacidade legal para deportar e extraditá-lo.

No entanto, o presidente russo, Vladimir Putin, defendeu a permanência do ex-agente de inteligência em Moscou, salientando que é um "passageiro trânsito", mas advertiu que, se ele quer ficar, deve cessar em seus esforços para "dano" para os Estados Unidos.

Agências


______________________________________________________________________________________




Facebookadas
Eugênio Issamu

Ilich Ramírez Sánchez (Carlos, o Chacal) nasceu em Caracas, Venezuela (12 de Outubro de 1949) é um Revolucionário de Esquerda, filho de um advogado Comunista, preferência ideológica evidente na escolha dos prenomes de seus três filhos: Vladimir, Ilich e Lenine, referentes ao líder bolchevique russo, Lenine (cujo nome original é Vladimir Ilyich Ulyanov). 

Carlos estudou numa escola de Caracas e juntou-se ao movimento da juventude comunista em 1959. Em 1966 foi para Londres continuar os seus estudos na faculdade de Stafford House Tutorial em Kensington. Em 1968 foi para a universidade de Patrice Lumumba em Moscovo, de onde foi expulso em 1970. 

Em 1973, com 24 anos, ingressa na Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP), onde assassina em Londres o empresário Joseph Shieff, presidente da Marks & Spencer e vice-presidente da Federação Sionista do Reino Unido e Irlanda, com um tiro na cabeça. 


Em 1975, executou o sequestro que lhe deu fama mundialmente: reteve onze ministros de países-membros da OPEP, que estavam reunidos em Viena, Áustria. O incidente acabou com a morte de três pessoas e a sua fuga. 

O ataque aos membros da OPEP foi apenas o início, já que os ataques sucederam-se, Carlos lança um granada contra um banco israelita em Londres, duas bombas numa farmácia em Paris, atentados contra aviões de Israel estacionados no Aeroporto de Orly, ataque contra um comboio de passageiros que ia de Paris para Toulouse, onde era suposto ir o primeiro-ministro francês, Jacques Chirac. Em todas estas ações, ele sempre conseguia fugir às polícias secretas. 

Carlos, o "Chacal", era naquele momento o "inimigo público", o mais procurado do mundo, pelas principais policias secretas. Ao contrário de Bin Laden, ele participava pessoalmente nas ações, onde ele era o responsável por tudo, apenas tinha colaboradores que o ajudavam.

Quanto aos colaboradores de Carlos, a lista é igualmente extensa, suspeitando-se que tenha colaborado com os regimes líbio de Muammar al-Gaddafi, iraquiano de Saddam Hussein, sírio de Hafez al-Assad, cubano de Fidel Castro, e ainda com vários países do Leste Europeu, as Brigadas Vermelhas da Itália ou o movimento M19 da Colômbia. 


P.S. Bush Baby e Obama soltos e heróis... um cabra legal e bom como Carlos, preso, não dá pra entender o mundo...


Fernando Soares Campos Pombas! Vivendo, morrendo e aprendendo! Vou tentar entender essas coisas. Vou começar relendo muita coisa sobre os 5 cubanos presos nos EUA. Repasso na memória alguma coisa sobre outro verdadeiro terrorista venezuelano. Peço ao Pessoal da Vila Vudu que traduza mais matérias sobre a relação alcaida com OTAN-CCG e outros artemanhas. O caso Assange até Snowden, etc e tal. Mas vou começar mesmo é meditando sobre algumas publicações que fizemos.



Eugênio Issamu compartilhou a foto de RT en Español.

KGB versus CIA 

Vladimir PUTIN, falando para o mundo!!!


Putin: #Snowden puede permanecer en #Rusia con la condición de que deje de causar daño a #EEUU
Foto: RIAN


LEER MÁS: 
http://es.rt.com/pJE  
[AA: Rafael Correa que o diga: Assange, por mal exemplo, logo que se exilou na Embaixada do Equador em Londres, tratou de “causar danos" à OTAN – Confira clicando AQUI. E entenda o Agito da Bucetas clicando AQUI ] 

_____________________________________________

Acabamos de observar, por volta de 01h17, que retiraram a página indicada por E entenda o Agito da Bucetas clicando AQUI Se você clicar e aparecer "esta página não existe", ou qualquer outra informação... entenda: "esta página foi removida entre 2 e 3/7". Ao editarmos esta atualização de hoje, a página ainda podia ser acessada aqui no AA.

Mas ainda pode ser lida aqui em Juntos Somos Fortes (clique no título):

__________________________________________________
____________________________________________








É mais um Che cibernético ou seria um Cavalo de Tróia?

Avaliem, Maduro e Rafael Correa, avaliem mesmo!

Qual foi a primeira ação de Assange, refugiado na Embaixada em Londres?



Veja trecho de entrevista de jornalista brasileira com Assange na Embaixada:


" Nos dias seguintes, parte da equipe do WikiLeaks já se reunia na embaixada, retomando o ritmo de trabalho – a organização jamais teve uma sede. Ali, continuou produzindo vazamentos saborosos. Em 5 de julho, começou a publicar os Arquivos da Síria, mais de 2 milhões de e-mails internos do governo sírio. A partir deles, jornais do Líbano, Egito, Alemanha e Itália, além da agência americana Associated Press, revelaram negócios de empresas europeias com o regime amplamente criticado pelo massacre de oposicionistas."

A jornalista achou isso muito bom.

Mas, na verdade, detalhes como esse podem revelar muita coisa. Não sei o quê. Mas é bom que se ponha a pulga atrás da orelha antes de dar as boas-vindas a quem quer que seja. Principalmente nestes tempos de guerra cibernética. Cuba está na mira de passagem do "traidor", não é mesmo? Meu conselho é que, ao passar por aí, levam o rapaz para tomar um mojito na Bodeguita.


bem pensado Fernando. Como os anonymus, foram criados pra agitar as massas de jovens, não são contra o sistema, são crias dele


Rosacris Baez Fernando, al FIN!! leo a alguien con mi misma inquietud!

_____________________________________________________________________

Leia também...

(Recebido por e-mail da redecastorphoto)
 
[Tradução espanhol-português feita por tradutor online. Para ler original em espanhol, clique AQUI]

 
Através bruto para as estrelas (Lucius Annaeus Seneca, 4 aC - 65 dC)

Todo o mundo se pergunta por que em primeiro lugar, o fundador do WikiLeaks, o australiano Julian Assange pediu asilo político em 2012 um pequeno país andino, Equador e agora, o ex-técnico da Agência de Segurança Nacional (NSA), Edward Snowden , cidadão dos EUA enviou uma carta ao presidente Rafael Correa disse: "Estou escrevendo para solicitar asilo na República do Equador, com o risco de perseguição por parte do governo dos EUA e seus agentes."

De acordo com Snowden, é perseguido ", divulgando graves violações por parte do governo dos Estados Unidos da América, a sua Constituição, especificamente, a Quarta ea Quinta Emendas, bem como diversos tratados da ONU que são vinculativas para o meu país" .

Nenhum desses dois homens de consciência, que se atreveram a nu não só a essência da política americana sempre orientada para o domínio do mundo, mas também os mecanismos de uso permanente para converter o planeta em sua aldeia submisso, buscaram o seu refúgio e protecção na Europa, China ou Rússia. Tiveram suas razões para a escolha Snowden Assange e Equador, a fim de garantir sua vida. Europa na sua forma actual da União Europeia já deixou há muito tempo e, especialmente, após a Segunda Guerra Mundial, sendo o berço da democracia, da liberdade e dos direitos humanos, tornando-se um satélite americano simples e obediente.

Eles também pensaram provável que a China, apesar de algumas tensões e divergências que tem com os Estados Unidos, sempre foi ambíguo em sua política por causa da forte interdependência com os Estados Unidos em termos económicos e financeiros. A Federação Russa também inspirou-lhes confiança para buscar refúgio lá para as suas flutuações permanentes na política internacional que está apenas a ser formados e está superando aos poucos o complexo de inferioridade, como resultado de perestroika e reformas de Mikhail Gorbachev imposta pelo governo neoliberal Boris Yeltsin, após a destruição da URSS. 

Em uma recente entrevista o porta-voz do WikiLeaks Kristinn Hrafnsson, o jornalista islandês cidadania com jornal equatoriano El Telégrafo, este explicou que Assange e Snowden escolheu o Equador e um outro país em busca de asilo, porque o governo equatoriano "está comprometido com a defesa da direitos humanos e individuais, como ficou claro no caso Assange. Mr. Snowden aconselhados por nós, também escolheu esse caminho para perceber que o Equador leva muito a sério os casos, independentemente da pressão dos EUA, neste caso de ciber-espionagem revelações da Agência de Segurança Nacional (NSA) . Snowden percebeu que o Equador tem para oferecer em termos de proteção e, portanto, decidiu pedir asilo."
     
O governo do Equador respondeu a esta solicitação, os EUA através de seu ministro das Relações Exteriores, Ricardo Patiño, que disse em sua conta no Twitter que "a decisão de asilo pode ser resolvido em um dia, uma semana ou, como aconteceu com Assange dois meses. " No entanto, essas atitudes do governo têm produzido um lunging exagerada Washington irritação toda imprensa mundial contra Rafael Correa, que advertiu há dois anos sobre o início de uma "nova era" na América Latina. Nesta nova guerra da mídia contra o presidente do Equador, escritores servindo os globalistas acendeu novamente eles estão marcando como "oportunista", "anti-americano demagogo hemisfério principal", "líder", "populista", "perseguindo jornalistas" ser um "presidente bipolar" para "acender uma vela a Deus e outra ao diabo", etc, etc.

O engraçado é que o Equador esquerda tradicional, vários grupos de defensores da natureza, as comunidades indígenas, sob a influência de ONGs servis, sindicalistas com conexões no exterior também se juntaram aos setores de extrema direita de seu país e em todo o continente no ataque internacional contra Rafael Correa. Eles estão denunciando o presidente "para criar um estilo de corrupto e despótico do Partido Revolucionário Institucional (PRI) do México". Mas a realidade é diferente. Nenhum progresso perdoá-lo do que ele chama de "socialismo do bem viver", que é definido pelo Diretor-Geral da FLACSO University, Adrian Bonilla como a "busca de políticas de eqüidade, a igualdade política e combate à exclusão social".

O programa de transformação desenvolvido pelo Equador, Rafael Correa, e sua equipe começaram após sua vitória nas eleições para assumir a presidência em 2007. O primeiro objetivo de seu governo era acabar com a política de Consenso de Washington e vai voar para o país, de acordo com o presidente, a "desenvolver-se alternativas econômicas", rejeitando as políticas neoliberais de privatização e ajustamento estrutural.Os resultados não foram deixados à espera e depois de seis anos, as pessoas re-elegeu a Rafael Correa apoiá-lo com 57 por cento dos votos. Nos primeiros seis anos de sua presidência Equador estabeleceu-se como um país para o futuro. Tem um crescimento econômico estável de 4,3 por cento ao ano e as pessoas são apoiados por um maior investimento público na América Latina, que é de 15 por cento do produto interno bruto (PIB). Nos últimos cinco anos, a pobreza diminuiu de 37,6 por cento para 27 por cento ea taxa de desemprego caiu para 4,1 por cento em 2012.

Em 2007, quando Rafael Correa assumiu o poder, o país estava à beira de um colapso devido à grave crise financeira internacional e da recessão global. O fato de que em 2000 o país adotou o dólar como sua moeda nacional crise agravada porque o Equador tinha que seguir exatamente a política da Reserva Federal dos Estados Unidos. No entanto, o presidente poderia tirar o país da recessão no mesmo ano Washington ignorando instruções para tomar as medidas de austeridade. Em vez táticas aplicadas estímulo financeiro em 2009 atingiu 5 por cento do PIB, visando especialmente no setor de construção de casas, enquanto apoiada pelo crédito de cerca de US $ 600 milhões para a aquisição de habitação.

Simultaneamente, o governo assumiu o controle do Banco Central forçando-o a retornar ao país de dois bilhões de dólares de reservas é realizada nos Estados Unidos.Bancos também obrigados a manter 60 por cento do dinheiro no país. Todos os acordos comerciais internacionais foram renegociados e renda do Estado cresceu de 27 por cento do PIB em 2006 para 40 por cento em 2012. Este desenvolvimento permitiu direta para a economia popular e solidária criando a Superintendência de Economia Solidária do Povo (SEPS), atualmente supervisiona 6059 entre as associações e organizações cooperativas como 500 mil microempresas empregam dois milhões de pessoas de um total de seis milhões de da população economicamente ativa (PEA).

Força econômica do país, garantiu Rafael Correa apoio popular para quebrar o monopólio de informação de mídia nacional ao serviço da mídia globalizada, praticamente convertido um partido de oposição no Equador, questionando cada gesto do governo acusando-o de ser repressiva e ditatorial. Atualmente, 85 por cento do programa de rádio nacional nas mãos dos oligopólios de mídia ligados a bancos, 13 por cento é de propriedade da igreja e apenas três por cento são públicos e compartilhamento de mídia da comunidade. O projecto de Comunicações freqüência reversão Lei recentemente aprovada levanta coletadas ilegalmente e redistribuição do mesmo, para que haja um 34 por cento destinados à mídia comunitária, de 33 por cento de meios de comunicação públicos e 33 por cento para meios de comunicação privados.

Desde a aprovação deste projeto de lei pela Assembleia Nacional coincidiu com o caso de asilo no Equador por David Snowden, o tom da guerra midiática promovida por Washington para desacreditar Rafael Correa nível do presidente chegou histeria. Uma característica comum de muitos congressistas e políticos americanos usados ​​para o domínio do seu "quintal" está fazendo ameaças antes de pesar as conseqüências destas ações. E isso muitas vezes acontece não só em relação à América Latina, mas no mundo inteiro, esquecendo-se os ricos e poderosos da mudança de tempo que está ocorrendo não é exclusividade da América Latina caracteriza o planeta inteiro, mas por causa do pouco tempo de existência de um mundo unilateral é abrindo caminho para a formação global multilateral ou Hugo Chávez costumava dizer: "plurilateral".

Não é à toa a resposta do presidente de um país soberano como o Equador a ameaças de congressistas EUA Bob Menéndez e Democratas Sandy Levin das preferências e avisos comerciais de anular Equador Secretário de Estado dos EUA, John Kerry sobre as "consequências graves" que esperam por países para receber um asilo técnico ex-CIA e NSA Edward Snowden ou fornecer algum apoio.

Rafael Correa respondeu a esta chantagem "a nossa dignidade não tem preço." Em seguida, o secretário de Comunicação Fernando Alvarado afirmou que "Equador renuncia irrevogavelmente a preferências tarifárias" com a América. Washington também ofereceu ajuda financeira de US $ 23 milhões, dos quais o Equador obtido por tarifas preferenciais, para "proporcionar formação em direitos humanos" nos Estados Unidos. Enquanto o presidente Nicolas Maduro solidariedade Venezuela com o Equador e se ofereceu para conceder asilo político a Snowden na Venezuela.

Só agora Washington tem percebido que a histeria e raiva na política, como disse Sêneca séculos atrás ", é um ácido que pode causar mais danos ao navio em que ele está armazenado do que qualquer coisa em que é derramado." Parece que o presidente Barack Obama recebeu e começou a mudar o seu tom agressivo com a realidade que o rodeia Snowden e agora torna-se mais pensativo e cauteloso. Ninguém sabe como os eventos irão desenvolver e qual é o país onde a paz ea segurança acabará por encontrar este ex-técnico NSA que se atreveu a mostrar ao mundo que existe realmente é o todo-poderoso e sempre vigilante "olho do Big Brother."

Enquanto isso, o Equador continua a avançar sua própria agenda. Correa declarou que "a ordem mundial não é apenas injusto, é imoral, mas um dia, mais cedo ou mais tarde, até as pedras clamarão." Esperemos que os presidentes de outros países envolvidos no caso recente de David Snowden vai entender!

Caso do PS Snowden tem escondido a morte repentina em junho passado 18 companheiro jornalista americano Michael Hastings, 33 anos, em um acidente de carro suspeito. Hastings itens causou a queda política do ex-comandante das forças aliadas no Afeganistão, o general Stanley A. McCristal diretor e ex-CIA e candidato à cadeira presidencial, o general David Petraeus. Cerca de 15 horas antes de sua morte, Michael Hastings escreveu um e-mail dizendo que ele estava preparando um artigo "grande" na Agência de Segurança Nacional (NSA) e queria "sair do radar por um tempo". Em vez disso, ele foi misteriosamente vida para sempre.   


A opinião do autor não representa necessariamente a opinião do RIA Novost I  


Lic. Rosa Cristina Báez Valdés "La Polilla Cubana" 

Moderadora Lista Cuba coraje, Red Social Hermes y miembro fundador de la Red de Trincheras Amigas 


__________________________________________________
Leia ainda...



E, se no saco ainda couber algumas letras, leia também...



Nil NIKANDROV, Strategic Culture  
Traduzido pelo pessoal da Vila Vudu

_________________________________________________


Não existe pecado ao Sul do Equador

Ney Matogrosso


_________________________________________________

Ilustração: AIPC – Atrocious International Piracy of Cartoons

________________________________________________


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário