Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas. Clique na imagem acima.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Dá uma volta, Lula!! -- Rui Martins, Oclusão do PT, Bat Caterva, Brutus, Mentiras e Bravatas -- Pra refrescar: O coquetel é de ouro!





A presidente Dilma Rousseff disse que seu antecessor Luiz Inácio Lula da Silva "não vai voltar porque não saiu" da vida pública e que os dois são "indissociáveis". "Esse tipo de coisa não gruda, não cola. Falar em 'Volta, Lula' e tal... eu acho que o Lula não vai voltar porque ele não foi."

Assista:



(Para ler resenha completa, clique em Sinopse)

_________________________________________________________________

Esboço do próximo capítulo:

Para o ex-governador de São Paulo e vice-presidente do PSDB, Alberto Goldman, Dilma está certa ao dizer que é "indissociável" de Lula, pois ela seria uma "criatura" do ex-presidente, "sem vida própria". 




"Cuidado! Ela é um post! Ela pode iluminar nossa Bat caterva! Ela é um poste!
_____________________________________________________________________________________________


QUEM MAIS CLAMA CONTRA CORRUPÇÃO (REDE GLOBO, VEJA & CIA), FECHA OS OLHOS A ESTA FRAUDE BILIONÁRIA

BLINDADO PELA MÍDIA VENAL, ACHAQUE DOS TUCANOS AO PATRIMÔNIO PÚBLICO PAULISTA FOI UMA CONSTANTE NOS ÚLTIMOS 17 ANOS

REVISTA DIZ QUE ANÁLISE DE DOCUMENTAÇÃO EM PODER DO CADE E DO MP REFERENTE A APENAS 16 CONTRATOS DO METRÔ E CPTM - SÃO CENTENAS - APONTAM PARA UM SUPERFATURAMENTO DE, NO MÍNIMO, R$ 425 MILHÕES.

TUCANOS QUEIMAM ARQUIVOS COM TODA A DOCUMENTAÇÃO DO METRÔ - DE 1977 A 2011- ATO CRIMINOSO PARA ESCONDER AS FALCATRUAS.

_________________________________________________________________________________

Para ler na sala de espera do dentista...

Trens e Metrô superfaturados em 30%



________________________________________________________________________


Isto é AA Independente de Cachê...




______________________________________________________

Dá a Volta, Lula!



O PT PODE IMPLODIR?

Rui Martins*

Berna (Suiça) – A presidenta Dilma se desculpou mas não foi ao importante encontro da direção do PT em Brasília. O afastamento dos líderes José Dirceu, José Genuíno e João Paulo Cunha da direção do PT pela corrente Construindo um Brasil Novo é o prenúncio de uma implosão do Partido dos Trabalhadores?

Rui Falcão, ao sair do encontro em Brasília, falou que unidade não significa unanimidade, e é de se esperar; porém, punir os fundadores históricos do PT pode ser interpretado como tentativa de agradar os que colocaram o chamado mensalão nas recentes manifestações, aceitando como final e verdadeira a sentença (ainda não passada em julgado e nem concluída) do ministro Joaquim Barbosa do STF, que, pelo jeito, tem o rabo preso, com as denúncias de escapar ao fisco na compra de uma casa em Miami.

A ausência da presidenta Dilma na reunião do PT teria sido para evitar os três líderes históricos ali presentes e o risco de ser considerada como frequentadora de más companhias pela grande imprensa? Simples manobra política consentida pelas duas partes para proteger sua imagem na próxima campanha presidencial ou uma decisão unilateral de autoproteção, capaz de criar ressentimentos e rachaduras?

Seja o que for, não é segredo que a maioria dos militantes do PT esperava da presidenta uma modificação no setor das comunicações da Presidência e no Ministério das Comunicações, setores praticamente ausentes durante as manifestações. Ao contrário, Helena Chagas, cujo passado Globo não é perdoado, parece ter sido promovida a ajudante de ordens da presidenta. E o ministro, esposa da chefe da Casa Civil, faz de conta não saber ou ouvir os reclamos de uma outra política que impeça o monopólio das comunicações, do qual se beneficia o grupo Globo.

Foi justamente a grande mídia que, em 2005, deu ao « mensalão » o caráter de corrupção, desdenhando o seu lado de financiamento de partido e criando no grande público a impressão de se tratar de enriquecimento pessoal ilícito. O julgamento do « mensalão » seguiu pelo mesmo caminho, de tal forma que os parlamentares corruptíveis quase se tornam vítimas inocentes.

Quem teria sido mais visado nas primeiras manifestações: o PT com seu « mensalão » ou a presidenta Dilma, que, embora continue aplicando o iniciado por Lula, é uma tecnocrata sem o carisma, a dinâmica e o jogo de cintura do sindicalista ex-presidente? Ou ambos?

A impressão é a de que tanto o PT como a presidenta Dilma acabaram se preocupando com as repercussões das primeiras manifestações a  um ano da campanha pela reeleição. O PT querendo se desfazer dos seus líderes históricos numa tentativa de « limpar a barra ». A presidente evitando contato com os « condenados » para « não sujar a barra ».

Parece que o setor favorável ao licenciamento dos líderes históricos, na verdade comprometidos por terem imaginado uma forma operacional do PT, é majoritário, porém isso não silencia o descontentamento dos solidários com Dirceu e Genoíno, os verdadeiros artífices do Partido.

Isso poderá levar a um racha, como já ocorreu no passado, mas sempre envolvendo pessoas ou pequenos grupos, no caso de Erundina ou do PSol?

Em que clima se poderá levar uma campanha presidencial marcada por ressentimentos, injustiças e mesmo frieza entre o PT e a presidenta, conhecida por sua maneira rígida de dirigir sem a flexibilidade de Lula?

Para a direita, tudo isso é um inesperado prato feito. Jogaram na convulsão social e na possibilidade de provocarem, como no Paraguai e no caso Collor, um impeachment ou destituição da presidenta e estão colhendo uma divisão dentro do PT e entre o PT e a presidenta.


Será que Lula poderá colmatar as brechas surgidas? Será que Lula tem saúde para isso?
_________________________________________________________________________________

*Rui Martins, jornalista, escritor, ex-correspondente do Estadão e da CBN, após exílio na França. Autor do livro “O Dinheiro Sujo da Corrupção”, criou os Brasileirinhos Apátridas e propõe o Estado dos Emigrantes. Vive na Suíça, colabora com os jornais portugueses Público e Expresso, é colunista do site Direto da RedaçãoColabora com o Correio do Brasil, com Quem Tem Medo da Democracia? e com esta nossa Agência Assaz Atroz. 
_________________________________________________________________________________


"Até tu, Brutus?!" 





Causa estupor o número de seguranças entre os funcionários terceirizados. São 435! O leitor não se enganou: são 435. Nem na Casa Branca tem tanto segurança. Será que o STF está sendo ameaçado e não sabemos? Parte destes vigilantes é de seguranças pessoais de ministros. Só Cézar Peluso tem 9 homens para protegê-lo em São Paulo (fora os de Brasília). Não é uma exceção: Ricardo Lewandovski tem 8 exercendo a mesma função em São Paulo. 

(Clique no título e leia o artigo de "Marco" publicado por "Brutus")

_________________________________________________________________

No blog da redecastorphoto:


“Interessante... A verdade é SEMPRE o contrário do que publica a imprensa-empresa no Brasil! Principalmente os desinformativos, jornais, rádios, revistas e emissoras de TV da Rede Globo. Por que será?

“Será que essa reportagem-FARSA é para "preocupar" os agentes federais (ABIN, PF, Receita) responsáveis pela investigação da grosseira SONEGAÇÃO de quase 1,5 bilhões de reais da GLOBOPAR (holding do grupo)?



 por [*] Mário Augusto Jakobskind

Enquanto o Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, reconhecia a responsabilidade do Estado por violações dos direitos humanos e infrações ao Direito Internacional Humanitário no prolongado conflito armado naquele país, informação pouco divulgada por aqui, no Rio de Janeiro ocorreu um fato extremamente grave.

Na edição da quarta-feira (25) do jornal O Globo, o repórter Antônio Werneck assinava matéria mentirosa, com chamada de primeira página, revelando que “agente da ABIN foi preso em protesto” e com o complemento de sustentação “vândalo chapa-branca”. O jornal da família Marinho, numa demonstração de baixo jornalismo “informava” sobre a prisão do geógrafo e agente da ABIN, Igor Pouchain Matela junto com a mulher, Carla Hirt.

Mentira grosseira. Carla Hirt foi presa quando fugia da truculência policial sendo agredida, depois de ser ferida por balas de borracha, não tendo jogado pedras em lugar nenhum. O marido, que não estava com ela, foi até a 14a. Delegacia Policial, no Leblon, ao ser avisado pela própria mulher da prisão e agressão por parte de um tenente da PM.

[*] Mário Augusto Jakobskind é correspondente no Brasil do semanário uruguaio Brecha. Foi colaborador do Pasquim, repórter da Folha de São Paulo e editor internacional da Tribuna da Imprensa. Integra o Conselho Editorial do seminário Brasil de Fato. É autor, entre outros livros, de América que não está na mídia, Dossiê Tim Lopes - Fantástico/IBOPE. 



(Para ler artigo completo, clique no título)

_________________________________________________________________________________

Texto enviado à PressAA, pelo autor, a título de colaboração:

pequenas revoltas grandes Bastilhas PARTE 2

Homero Mattos Jr.


Negligenciar e desprezar os movimentos ditos espontâneos, ou seja, renunciar a dar-lhes uma direção consciente (...) inserindo-os na política, pode ter consequências graves. Uma crise econômica determina, por um lado, descontentamento nas classes subalternas (...) por outro, complôs de grupos reacionários que exploram o enfraquecimento do governo para tentar golpes de estado.” [1]
Antonio Gramsci (1891-1937)

Não se pode esperar que entendam o problema aqueles que são pagos para não entendê-lo.

...os jovens de hoje se preocupam com o mundo que lhes legamos – e a perceber que fornecemos meios inadequados para melhorá-lo. [2]
  Tony Judt (1948-2010)
   
... [há] um quê de espírito de Spartacus animando as classes subalternas. No fundo, uma nova revolta dos escravos.
Manuel Vicent
Fantasma
El Pais [3]

Diz-se por aí que a moçada nas ruas do Brasil e do mundo de hoje “não tem uma idéia clara de onde quer chegar”. Pode até ser. Porém... e daí? Importa é que faça o que está fazendo: demonstrar (com bastante clareza!) onde não quer ficar.

Mas fiquemos por aqui. Aquém do mundo inteiro e dos sociopatas oportunistas posicionados nos extremos dos arcos político e religioso. Foquemos os jovens brasileiros que saíram às ruas neste final de Outono/começo de Inverno de 2013, engajados em disseminar o quê ― mais que água no semi-árido nordestino, falta ao Brasil: consciência social e política.

Portanto, que grande avanço haverá de ser para a consciência política brasileira se todos esses movimentos populares dos jovens brasileiros puderem permanecer unidos, também entre si, com cada grupo buscando reforço nas sinergias com outros grupos abrigados sob a bandeira comum da reformulação, por uma reforma política no Estado brasileiro, no modo de representação democrática da nacionalidade. “Representação” no sentido mais amplo, fiel e igualitário da expressão “todos nós”.

Contudo, fazer-o-quê-tem-que-ser-feito nos espaços viciados da pantanosa tradição dos porque ― nasceu-assim ― vai-ser-sempre-assim-vai-morrer-assim... não é fácil.

As técnicas de aliciamento não mudaram muito desde o tempo dos gregos clássicos e do “Senado e o povo de Roma”, culturas habilíssimas em lidar de modo pacífico e eficaz com os insurgentes. Primeiro, o “stablished since” tenta a indiferença, o menosprezo; em seguida ― pela via da exposição dos egos às luzes da ribalta, a cooptação e, por fim, a desconstrução. Acrescente-se o aperfeiçoamento da contemporaneidade no estímulo ao individualismo consumista e, por conseguinte, na adulação de egos cada vez menos dispostos a deixar de amar muuuuuuuuuito tudo isso, e estará dada a dimensão do obstáculo. Não bastassem os ataques dos marat´s à esquerda e dos goebbel´s à direita... [4][5]

Eis por que, neste momento, mais do que as diferenças importa a movimentos como...



Revista Vaidapé (http://revistavaidape.com.br) e outros tantos mais e afins, somar forças; incentivados pelo denominador comum da expressão do profundo mal-estar público com a ineficácia de um sistema político a representar todo tipo de interesse, menos o seu (o público). [6][7]

Força moçada.

Vocês são uma luz.

No começo do túnel.
____________________________________________

[1] In GramsciAntonio Cadernos do Cárcere volume 3 cit. Claudio Bernabucci em revista Carta Capital ed. 19/07/2013
[2] In JudtTony O Mal Ronda A Terraum tratado sobre as insatisfações do presente p.13 Ed. Objetiva, Rio de Janeiro RJ 2010

Este texto é uma ‘variação sobre o mesmo tema’ publicado em http://505words.blogspot.com.br/2012/11/upheavals-temptations-and-treachery.html

_________________________________________________________________________________



Robert Frost* 

O primeiro verde da natureza é dourado, 
Para ela, seu tom mais difícil de fixar. 
Sua primeira folha é uma flor, 
Mas somente por um instante. 
Então, folha se rende à folha 
E o Paraíso recai na dor. 
A alvorada se torna dia, 
E o ouro morre em agonia. 

(Tradução: Miguel do Rosário). 
Original. 

* Poeta norte-americano (1874 – 1963). 

Para saber mais sobre o poeta, clique aqui (em inglês). 

_________________________________________________________________________________

A Ediouro Sobrevive...




''Quando aparece um ofendido que se acha no direito de vir me inquirindo com aquela famosa pergunta - 'Quem é você?', eu respondo - Eu sou O NADA, drogado, decadente, matricida, epilético, reacionário, roqueiro. E como NADA eu vou contar para vocês a história da Terra do Nunca, o Brasil-Peter Pan que se recusa a crescer.'' Lobão leva o leitor a pensar por conta própria e prova ser possível - e necessário - divergir com elegância. É, como ele mesmo diz, 'chumbo grosso envolto em nuvens de veludo'. Do seu ponto de vista original, Lobão traça uma jornada tragicômica pela estética e a política do Brasil contemporâneo


















A Ediouro ou Ediouro Publicações (antigas Edições de Ouro e Editora Tecnoprint) é uma editora e um grupo editoral (“Empresas Ediouro Publicações”) brasileiro e foi proprietária da rede de livrarias Curió.

(Para adquirir livros Ediouro, clique AQUI) 

___________________________________________________

Pensamento na assaz alta madrugada, última passada:

"Camisinha de vênus platinada machuca o fiofó da moçada"

_______________________________________________

 Ilustração: AIPC - Atrocious International Piracy of Cartoons

_______________________________________________



.

Nenhum comentário:

Postar um comentário