Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Manifestação Popular de sexta Feira visa redemocratização da Mídia e será em frente a rede gazeta

http://www.facebook.com/photo.php?fbid=551103098282206&set=pb.549634551762394.-2207520000.1372351305.&type=3&theater

( Curtam a página do movimento: http://www.facebook.com/20centavosES ) Compartilhem a imagem abaixo.

O ato de sexta-feira tem uma especial ênfase na bandeira democratização da mídia e terá como destino e direção a Rede Gazeta, acabando posteriormente na prefeitura de vitória, sendo a primeira manifestação dirigida ao poder municipal.

A mídia privada brasileira em geral e a rede gazeta e A tribuna no ES vem historicamente criminalizando a organização politica da população, passeatas e protestos. Seja por reforma agraria, redução do preço da passagem, aumento salarial de professores e outros trabalhadores, lutas de melhoria por saúde e educação,etc.
Um conluio entre a mídia empresarial privada, as empresas de ônibus e o governo estadual e municipais ( essas que investem polpudos investimentos de publicidade nas empresas de comunicação citadas) historicamente garantiu coberturas negativas as manifestações. 
A visão sobre o conflito de interesses sempre foi o das empresas de transporte e governo, assim como a visão da Fibria e grandes fazendeiros revestiu a cobertura dos conflitos indígenas e quilombolas. Associada ao que há de mais conservador em nosso estado, os políticos que aparecem em suas colunas sociais são os mesmos que vão para as páginas policiais. A gazeta, por exemplo, foi aliada de primeira hora de Gratz , zé Inácio e Paulo Hartung. O que explica como seu ‘’jornalismo investigativo’’ não investigue a degeneração da classe politica capixaba, o apartamento superfaturado do Hartung doado por empreiteiras, os desdobramentos da Operação Naufrágio e Operação Derrama, a falta de transparência na Ceturb, falcatruas nas licitações do Transcol ,o verdadeiro preço de custo do valor da passagem, etc. Ou seja , esse ato representa um repudio contra essa minoria de vândalos que depreda o estado do Espirito Santo há longos anos. Por que a A gazeta e A tribuna nunca questionaram os incentivos fiscais de grandes empresas do estado que tiravam dinheiro da saúde e educação? O dinheiro do fundap que era desviado do fundeb , retirado de nossas escolas publicas? A ocorrência de trabalho escravo na fazenda de Camilo Cola? Sua suposta participação na morte do jornalista José Roberto Jeveaux na ditadura militar? O eterno pedágio da terceira ponte? Os pedágios da BR 101 ? Os impactos ambientais dos grandes empreendimentos? Por que não divulgou o aumento significativo de câncer nos arredores da Samarco? Os patrocínios de campanha dos eleitos, sempre relacionados com as multinacionais e poderosas corporações vinculadas a ONG ES em ação , da qual faz parte? O sequestro do poder politico pelo poder econômico em nosso estado? A investigação da Vale sobre os movimentos sociais e os grampos efetuado por Rodney Miranda ( ainda secretario de segurança) na época das investigações da morte do juiz Alexandre Martins? Que a mídia não venha de maneira oportunista tentar descaracterizar o movimento como vem feito sugerindo pautas vazias com vistas ao jogo eleitoral em 2014. Nós temos nossas pautas históricas, e que levam a verdadeiras transformações estruturais. Vem pra luta. A luta transforma a vida. Por uma vida sem catracas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário