Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas. Clique na imagem acima.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Estamos de luto: O embaixador Arnaldo Carrilho partiu


Estamos de luto, nosso amigo Arnaldo Carrilho partiu, foi chamado por Deus para assumir uma importante embaixada numa das mais  belas moradas do Pai. 

Aguarde-nos, Arca d'Itam, breve chegaremos aí para auxiliá-lo nessa empreitada divina. Aspiramos ao cargo de Mensageiro da Luz, portanto, assim como você, um dia também chegaremos lá.

Embaixador progressista Arnaldo Carrilho faleceu nesta quarta


Faleceu nesta quarta-feira (26), em Brasília, o embaixador Arnaldo Carrilho. Progressista, amigo das causas justas e revolucionárias em todo o mundo, aliado da causa anti-imperialista, Carrilho foi embaixador do Brasil na Palestina, na República Popular Democrática da Coreia (RPDC), Vietnã, e muitos outros países, durante 47 anos de carreira no Ministério de Relações Exteriores do Brasil.


Fepal
Embaixador Arnaldo Carrilho
Ebaixador Arnaldo Carrilho faleceu nesta quarta (26), em Brasília, após 47 anos de carreira do Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty), com atuações progressistas.

O carioca Arnaldo Carrilho morreu aos 76 anos, em decorrência de uma insuficiência renal aguda e complicações decorrentes de problemas cardíacos. 


Provavelmente em função do seu empenho anti-imperialista e solidariedade à luta dos povos, Carrilho foi o primeiro embaixador do Brasil em Ramallah (sede administrativa da Autoridade Palestina, na Cisjordânia) e em Pyongyang, Coreia Popular.

A Federação Árabe Palestina do Brasil (Fepal) afirmou: “Externamos nosso profundo pesar pelo falecimento do embaixador Arnaldo Carrilho. Nossos sentimentos aos familiares e amigos desse homem que lutou com diplomacia e entusiasmo contra as injustiças e pela autodeterminação dos povos”.

Carrilho participou de uma conferência no Fórum Social Mundial Palestina Livre, em novembro de 2013, em Porto Alegre, e em sua página, a Fepal reproduziu uma mensagem do embaixador pela ocasião do falecimento do famoso poeta palestino Mahmoud Darwish, em 2008: Máhmude Deruíche vive! Para sempre! É próprio do destino dos que sofrem da doença esperança. Vamos herdá-la, com vigor fortalecido.”

Socorro Gomes, presidenta do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) e do Conselho Mundial da Paz, disse que o embaixador contribuiu para a “consolidação da cultura brasileira com outros povos, foi fundamental no relacionamento com a Palestina e teve sempre muito respeito, apoio, simpatia e consciência da importância do apoio à luta pelo Estado palestino".

Sobre o seu papel na política externa brasileira, Socorro também disse que Carrilho "foi muito importante na consolidação dessa política de amizade e defesa da autodeterminação dos povos no Brasil. Pessoa muito séria, humanista, de valores nobres, amigo do Cebrapaz; estive com ele em alguns momentos, como quando interveio no FSM pela Palestina, em uma mesa em que participei, e deu uma grande contribuição”.

Teve 47 anos de carreira no Ministério de Relações Exteriores (Itamaraty), dos quais 37 passou no exterior, incluindo 12 no mundo islâmico e 10 na Ásia, enquanto abriu cinco estabelecimentos diplomáticos: Jeddah, na Arábia Saudita, Berlim Oriental, Bissau, Praia, e Pyongyang. 

No período em que esteve no exterior, serviu em quatro países socialistas: Polônia, Alemanha Oriental, Laos e Coreia do Norte. 

Antes de chegar a Pyongyang, Carrilho foi designado embaixador extraordinário junto à cúpula América do Sul – Países Árabes, uma iniciativa emblemática na lógica da cooperação Sul-Sul da diplomacia brasileira e latino-americana. 

Carrilho também defendeu ativamente o cinema brasileiro no exterior e ficou bastante reconhecido no âmbito nacional por esse ativismo.

Por Moara Crivelente, da redação do Vermelho


___________________________________________________________________

Na última madrugada, eu ainda sem saber do falecimento do embaixador Arnaldo Carrilho e sem ter entendido bem a mensagem do Eugênio, postei nossa atualização no tópico que ele abriu: 


 
Todo sertanejo traz no peito o cheiro e a cor de sua terra. A marca de sangue dos seus mortos e a certeza de luta de seus vivos.
Camarada, a Palestina nunca mais será a mesma, siga em paz.


Desculpa, Eugênio, às vezes o diabo nos distrai com suas maldades.

_______________________________________________

Ilustração: AIPC - Atrocious International Piracy of Cartoons

______________________________________________

PressAA

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário