Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas. Clique na imagem acima.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

sábado, 21 de julho de 2012

A SEMANA - "NEGRA HORROROSA"


A SEMANA


“NEGRA E HORROROSA”


Laerte Braga


Numa escola privada em Contagem, MG, uma avó “indignada” dirigiu-se à sala de aula de seu neto e de maneira ofensiva e aos gritos, acusou a professora de ter deixado o menino dançar na festa junina com uma aluna “negra e horrorosa”. A direção da escola tentou abafar o caso, a professora não. Fez a denúncia, boletim de ocorrência e acabou demitindo-se por não concordar com o procedimento da direção. Escola Infantil Emília.

Uma dessas arapucas de ensino que pululam por todos os cantos em busca do lucro fácil, na falência do ensino público por obra e graça do poder público. Costumam até ser subsidiadas. A presidente da República assinou decreto nesta semana que termina autorizando universidades e faculdades privadas a trocar débitos junto ao governo por bolsas beneficiando alunos do PROUNI. Na aparência tudo bem, na prática confissão de descaso com a educação pública e de boa qualidade, direito do cidadão e dever do Estado.

Imagine então a situação em redes públicas estaduais. O projeto de nada Antônio Anastásia, que governa Minas Gerais, gasta os tubos para dizer que Minas é um “estado feliz”, porque a educação pública está bem tratada. Esqueceu-se de conversar com os professores, os que dão duro no dia a dia de uma escola pública sem a menor estrutura.

As condições propostas pelo governo federal aos professores das universidades públicas são mais ou menos como a ofensa da avó a menina negra que teve a “ousadia” de dançar com seu neto branco.

O jornalista Michael Keep, há vinte e nove anos no Brasil, atribui a chacina que matou doze pessoas e feriu quase sessenta, num cinema numa cidade do estado do Colorado a alienação dos norte-americanos. Segundo ele esse tipo de crime é cometido por brancos da classe média os mais pressionados pelo caráter competitivo da sociedade naquele país (hoje uma grande corporação) e pela falta de senso comunitário. Numa pesquisa feita uns tempos atrás, perguntados sobre onde ficava a Nicarágua muitos responderam que na Ásia, na África, na Europa e uns poucos acertaram América Central.

Fora do hambúrguer, do catchup, da mostarda, de Hollywood e das preces dos pastores que ocupam boa parte dos programas de rádio e tevê no país e ainda aconselham presidentes, o que há é um imenso deserto nos EUA cercado de prédios monstruosos por todos os lados e zumbis andando, a maior parte do tempo com pastas, no pressuposto que são humanos e os maiores do mundo. Que é preciso exportar o modelo. Incapazes de perceber que sobrevivem da exploração secular sobre outros povos.

Numa situação dessas “negra horrorosa” passa a ser situação comum.

No Brasil temos situações que se assemelham a esse tipo de barbárie. No dia 19 de julho a sede do Grupo Tortura Nunca Mais foi invadida no Rio de Janeiro e de lá levadas fichas de atendimentos psicológicos a vítimas de tortura, revirados os arquivos e o computador estava ligado. O grupo foi fundado para promover a recuperação histórica, entre outras tarefas, do período estúpido da ditadura militar. Os assaltantes levaram 1,5 mil reais.

O grupo tem trabalhado nos últimos tempos pela efetivação da Comissão da Verdade, a abertura dos arquivos da ditadura e o cumprimento da sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos no caso da Guerrilha do Araguaia.

Pior que isso só o comportamento da conselheira Marilene Squazi em carta dirigida aos brasileiros residentes no Paraguai. Integrante do Conselho de Imigrantes, ao contrário da orientação oficial do governo Dilma, manifesta apoio ao golpe. Fica no ar a pergunta. Quem manda? Dilma ou a conselheira e o senador que lhe passou a informação do apoio presidencial. O governo vai ganhando cada vez mais um rosto tucano.

A íntegra da carta pode ser lida em


E até prova em contrário a moça e o senador mandam mais que Dilma, ou é o caso de enrolação geral. Patriota nem cito aqui, o cara engasga na hora de falar o nome.

Os professores universitários continuam em greve. Justa e legítima. Não é só a questão salarial que está em jogo. É a universidade pública, dever do Estado. O governo não negocia, endurece com servidores públicos federais, mas apronta um pacote de benefícios para o setor privado com o objetivo de disfarçar a crise que pára a economia brasileira. Cada vez mais com cara de FHC.

Já os 10 bilhões para socorrer bancos europeus falidos... Isso é outra história, a velha mania de colonizados. Ou a arrogância de uma potência que se desmancha no vento.

O governo Lula não fez e o governo Dilma se mostra incapaz de promover as reformas estruturais necessárias a que o Brasil se torne de fato um país soberano e independente, cada vez mais disparamos numa vertiginosa corrida para o século XIX.

O modelo político e econômico traçado por FHC e como disse Brizola, “que veio de longe”, não mudou na essência nos quase dez anos de petismo. Continuam achando que a saída é diminuir IPI de montadoras estrangeiras instaladas no Brasil para entupir as cidades de automóveis. A desculpa é garantir empregos.

Breve, nos altares de todas as igrejas modelos dos últimos tipos de cada uma das montadoras. O número de fiéis vai ser maior tanto quanto for o número de prestações e menor as taxas de juros.

Os serviços públicos, esses, na economia de mercado, no Estado mínimo, que prossegue sendo implantado, vão para o brejo.

Se um senador desautoriza a presidente da República e uma conselheira acata a palavra do senador e tranqüiliza brasiguaio a despeito da fala “oficial” da presidente, é porque virou casa da mãe Joana.

A impressão que Dilma dá é que deve ter ouvido o conselho de Sarney e vai levar essa história até as eleições, depois deixa o trem descarrilar, arrebentar, aí, vem copa do mundo, etc, etc. Falo do velho Plano Cruzado que levou o esquema eleitoral até o dia da eleição. No dia seguinte saiu o Cruzado II e todo mundo se arrebentou. Todo mundo é modo de dizer. Bancos, grandes corporações, latifundiários, os principais acionistas do poder público, esse se regalaram com os lucros. Não mudou nada, nem com a entrevista de Roseane Collor, a pastora que só ganha 18 mil reais de pensão por mês.

Por fim, que nome dão ao atirador que matou 12 no Colorado? Feriu 60? Já imaginou se fosse um árabe, ou um negro? Iria ser chamado de terrorista. Já o americano é um “atirador”.

Os EUA são uma sociedade doente e demente. E espalham isso pelo mundo afora.

O capitalismo faliu, se sustenta na mídia de mercado vendendo alienação e em caso de resistência, em milhares de ogivas nucleares. E o “capitalismo a brasileira” de Lula nem alçou vôo. Está fazendo a reversão no fim da pista.

Carta de Diplomata brasileira revela mais dados de trama golpista.






De: Marilene. .
Data: 19 de julho de 2012 21:30
Assunto: APOIO AO CRBE
Fonte - Para: LISTA CRBE


Prezados Conselheiros todos e em especial Keiiti e Ester

Sua carta conselheira Ester é digna de uma mulher que sabe o que quer e onde pisa voce me deixou muito contente com sua postura de expressar sua opiniao pois mesmo sendo o furacao que é esta lutando por uma causa ou varias, a homengem que te farao na Bahia é muito justa e te comento uma boa noticia eu fui convidada para participar como expectadora e como voce dara uma palestra em defesa do CRBE, farei todo o possivel para ir te apoiar, voce sabe que eu acredito no CRBE e tenho certeza que voce fara uma exposiçao sem deteriorar o conselho. Poratanto minha amiga o camarao na beira da praia será por sua conta rsrs.

Meu caro conselheiro Keiiti nao acredito que voce precise de calmantes porque o que ouvi do secretario Amintas sao instruçoes e te dig mais, quando se fazem coisas pelo bem a vida se encarrega de provar e comprovar.
Veja voce e todos os conselheiros porque estou dizendo isso com grande alegria, mesmo eu tendo sido atacada, agredida e injustiçada quando me acusaram de estar em contra o Brasil, gopista, que nao era verdade, somente expessei minha opiniao e me reservei inclusive ate mesmo de enviar comunicaçoes a voces,com isso os senhores perderam detalhes muito importantes de meu trabalho, trabalho esse que foi observado com lupa pelo governo Brasileiro, tao observado que agora decidi mostrar a voces o que fiz.
Por exemplo: O Presidente do Paraguay Federico Frando me convidou, juntamente com 12 agricultores, para uma reuniao no palacio presidencial no segundo dia de sua posse, ele inclusive gentilmente mandou me buscar com o aviao presidencial. Na reuniao, claro eu pedi apenas que as leis sejam cumpridas estritamente como esta estabelecido na Constitucion Nacional em relaçao a propiedade privada o presidente prometeu dar seguimento ao Programa de Regularizaçao Migratoria e esta cumprindo, pois esse sabado inicia o Programa para os Carnet permanentes aqui na cidade de Santa Rita. Por favor leiam as pagina amarelas da revista Veja da semana passada.
Por exemplo: 
Estou enviando a voces um E-mail que enviei a comunidade Brasileira aqui do paragauy e voces conselheiros poderao tirar suas conclusoes da mesma forma 











Estimados senhores e senhoras residentes no Paraguay.

Em primeiro lugar quero agradecer pela confiança de sempre em mim depositada acredito que devemos continuar unidos em prol do progresso e dos laços de amizade, tudo o que queremos e a tranquilidade para trabalhar e prosperar en ese hermoso Paìs.

Com muito prazer e sobretudo com o espirito de paz que venho comunicar aos senhores a mensagem enviada a mim pela presidente Dilma Rousseff atraves da Ministra da casa Civil, Gleissi Hoffmann que por sua vez pelos diretores da Itaipu e do Senado Brasileiro.

Na segunda feira, dia 09/07/2012, recebi um telefonema da assessoria diretiva da Itaipu Binacional lado brasileiro para uma reuniao onde me comunicaram a mensagem.
Logo a noite do mesmo dia tambem entrou em contato telefonico comigo o Senador do Brasil Sergio Souza, da Comissao de assuntos Externos de Relaçoes Exteriores do Senado Brasileiro com a seguinte mensagem:

A presidente Dilma se dirige a comunidade Brasileira no Paraguay atraves de minha pessoa a fim de transmitir ""os bons oficios do governo brasileiro para dar tranquilidade no sentido de que nao haverá travas comercias e economicas entre o Brasil e Paraguay. O governo brasileiro farà todos os esforços para que os ´´Brasiguaios`` tenham a tranquilidade te continuar tabalhando e de que nao terao prejuizos de nenhuma ìndole na situaçao politica atual do Paraguay. A mensagem dirigida aos senhores/as segue dizendo que a confiança entre os dois povos nao foi alterada, da mesma forma que o novo governo do Paraguay é reconhecido pela sua legitimidade""

Senhores, como Representante dos Brasileiros no Exterior espero ter cumprido em forma meu papel de interlocutora entre os dois Países.

Aproveito a opotunidade para estender minhas saudaçoes as Vossas Senhorias

Atenciosamente.





Marilene Sguarizi 

- Conselheira Titular
Conselho de Representantes de Brasileiros no Exterior - CRBE
Instituido pelo Presidente da República - Decreto 7.214 de 15/6/2010
Cell: 00 xx 595 983 518-777

Mensalões e canastrões - a ópera bufa de Roberto Jefferson et caterva


Fernando Soares Campos


Em fevereiro de 2006 escrevi artigo, publicado no diário espanhol La Insignia, intitulado "A lista é golpe!". À época recebi mensagem de um leitor indignado, alegando que eu deveria estar delirando, "delirium tremmis", quando na verdade eu nem o bebia o suficiente para chegar a tanto. Até já fumei uns baseados de Cannabis tempos atrás, com objetivo terapêutico. Até informei ao meu psiquiatra sobre a substituição dos psicotrópicos pela "mardita". Já "cumpri pena" em diversos manicômios. Em um deles permaneci por mais de 2 anos e quase fui assassinado, por "sugestão" da diretoria, que mantinha alguns coitados desequilibrados e se utilizavam deles para eliminar os "indesejados" (um deles me confessou, quase chorando, que havia matado 4 internos).

Mas recebi também alguns e-mails de leitores que concordavam que as minhas suspeitas de que a divulgação do mensalão do PSDB poderia ter aquela orientação que eu insinuava no meu artigo: "Tem lógica", disseram. "Pode ser isso mesmo", "Eles apostam na impunidade", "A mídia-empresa dá cobertura, daí essa turma do PSDB-DEM quer mesmo é que digam: somos todos iguais" (são exemplos de algumas mensagens que me enviaram, pois costumo distribuir o que escrevo através das minhas listas de correspondência).

Agora que o "mensalão" petista está sendo julgado pela impresa partidária e será submetido a julgamento pelo STF, resolvi republicar o artigo "A lista é golpe!", referente ao "mensalão" do PSDB-DEM.

Quando digo, no artigo, que a lista "é falsa", me refiro às cascas de banana nela plantadas, com o propósito de confundir os partidários do governo Lula.

Lula chamou de "aloprados" os petistas que caíram na armadilha da compra do dossiê contra José Serra, o serrassuga, mas aloprados existem em todos os lugares.

Se você se dispuser a ler o meu "delírio", pode até fazê-lo considerando-o uma peça de ficção, não importa. O que importa aqui é refletir sobre todas as possibilidades de fraude, engodo, mistificação, impunidade, partidarismo da imprensa-empresa, blindagem de cúmplices e maracutaias em geral.





La insignia
18 de fevereiro de 2006


Brasil

A lista é golpe

Fernando Soares Campos
La Insignia. Brasil, fevereiro de 2006.



Alardeia-se que o governo do presidente Luis Inácio Lula da Silva está enfrentando uma crise política de tal gravidade como jamais tenha sido enfrentada por outro governante brasileiro. Evidentemente esse alarde tem como principal objetivo superdimensionar as questões do caixa 2 petista, o chamado valerioduto, o esquema de financiamento de campanhas eleitorais montado pelo empresário Marcos Valério, antes testado e aprovado pelo PSDB mineiro. Entretanto os gritos da Oposição e as suas retumbâncias nos órgãos ("fálicos") da grande imprensa nacional têm ainda outro propósito, bem mais sutil do que simplesmente alardear. O objetivo primeiro é dissimular as suas próprias falcatruas, os atos corruptos daqueles que estiveram no poder durante tantas décadas; é esconder suas poucas-vergonhas; é apostar na memória curta da população; é negar que este país esteve, por muitos anos, sob o domínio dessa gente inescrupulosa. Como eles não podiam simplesmente transformar a prática de caixa 2 em crime hediondo, associaram o valerioduto a uma suposta compra de votos de parlamentares da base governista, aquilo que denominaram "mensalão". A CPI que pretendia apurar as denúncias feitas por Roberto Jefferson em relação à compra de votos de parlamentares foi usada como palanque, por políticos que não têm a mínima autoridade moral para criticar nem mesmo um reles punguista.

O espetáculo que a oposição preparou para a ocasião do depoimento de Dimas Toledo na CPMI dos Correios, quarta-feira última, 15/02, transformou aquela sessão num acontecimento deprimente. Dimas Toledo é ex-diretor de Furnas Centrais Elétricas, acusado de ser o arrecadador de propinas de empreiteiras que trabalharam para Furnas e de ter destinado os valores arrecadados a diversos políticos do PSDB, PFL e seus aliados nas eleições de 2002. Uma lista elaborada em papel com o timbre da empresa aponta 156 políticos que teriam sido agraciados com quantias que variam de 9,3 milhões a 35 mil reais, que teriam sido usados nas campanhas eleitorais para governador, senador, deputado federal e estadual, envolvendo até mesmo o candidato do PSDB à Presidência da República.

Náuseas! É o que a Oposição está provocando na população brasileira. Já não tenho dúvida de que a lista de Furnas Centrais Elétricas (o Dimasduto), da maneira como foi apresentada, é falsa. No entanto isto não quer dizer que o Dimas Toledo nunca tenha sido o arrecadador de propina do caixa 2 tucano. A lista, ao que tudo indica, é falsa sim. Está claro que foi uma provocação para que o PT agitasse!, gritasse, aos quatro cantos do mundo, que a tal lista seria verdadeira, e, em seguida, os seus verdadeiros autores, elementos da Oposição, provariam a sua falsidade, de acordo como o documento se apresenta.
 
A Oposição, por diversas ocasiões nas duas últimas semanas, denunciou que a divulgação da lista de Furnas teria sido uma manobra do PT, associou os seus distribuidores e divulgadores aos quadros do partido. Acusou o PT de ter divulgado a lista através da internet. Também pressionou a Polícia Federal a se manifestar sobre a legitimidade da tal lista. Ou seja, exigiu que o ministro Márcio Thomaz Bastos fosse irresponsável e se adiantasse informando que a lista teria, pelo menos, fortes indícios de autenticidade. O que não seria difícil fazê-lo, pois se trata de um documento autenticado e com a assinatura do autor reconhecida em cartório. Nos últimos dias, fizeram manobras para arrancar de políticos do PT declarações precipitadas, nas quais estes assumissem que acreditavam na legitimidade lista. No entanto, os petistas se portaram decentemente, defendendo o princípio da presunção de inocência. A oposição está inconformada com a forma cautelosa adotada pelo PT. (Leia o pronunciamento do senador Aloizio Mercadante na tribuna do Senado, em 07/02, artigo "Droga de lista, excelências!", La Insignia.)
 
Os autores da lista fizeram realmente um trabalho grosseiro, mas certamente um maquiavélico trabalho. Misturaram verdades e mentiras. Gente da oposição fez a lista e exigiu que a Polícia Federal se pronunciasse urgentemente informando que a lista seria verdadeira, para, em seguida, desmoralizar a própria Polícia Federal. Autêntica ela é, existe um original que foi apresentado num cartório, que, por sua vez, fez o trabalho que lhe cabe: autenticar e reconhecer firmas. Só. O que a lista tem de falso é a mistura propositada que os seus autores fizeram, acrescentando nomes alheios ao caixa 2 tucano ao lado de outros que certamente se beneficiaram das propinas arrecadadas em Furnas. Inseriram o nome do próprio filho de Dimas Toledo, o arrecadador; relacionaram algumas empresas que certamente não contribuíram com propinas para a campanha dos partidos que ali constam; também registraram até mesmo quem não participou do processo eleitoral; tudo com o propósito de tumultuar as investigações que já vêm sendo feitas pela Polícia Federal, há muito tempo, sobre o caixa 2 tucano. A declaração de Jefferson de que recebeu R$75.000,00 também deve ficar sob suspeita. Jefferson pode ter entrado na questão somente para tumultuar ainda mais as investigações (esta é a sua especialidade). Se o Dimas Toledo participou da fraude, ainda não se sabe. Mais cedo ou mais tarde tudo virá à tona. Finalmente foi escolhido alguém para distribuir, divulgar e apresentar a lista às autoridades. E não poderiam ter escolhido alguém mais apropriado: o lobista Nilton Monteiro, um conhecido estelionatário. Certamente pessoas de bem jamais se passariam para fazer este papel.
 
A impressão que eles estão passando
 
O ódio mais explícito da Oposição está no fato de o ministro Márcio Thomaz Bastos e os políticos do PT não haverem declarado coisa alguma sobre a lista. A oposição espumou, pois queria que o ministro e os petistas fizessem declarações bombásticas, ou, pelo menos, uma declaraçãozinha que revelasse suas suspeitas de que a lista "poderia ser autêntica". Aí viria a segunda parte do plano: a Oposição provaria que a lista, elaborada por ela mesma, é falsa, apontando os erros que deixaram propositadamente, as chamadas "cascas de banana", nas quais nem o ministro nem o PT escorregaram. A Oposição odiou a defesa do princípio da presunção de inocência mantida pelo PT, em relação às pessoas que figuram na lista.
 
Esse foi um dos planos mais maquiavélicos que já vi. Mas, paradoxalmente, também um dos mais infantis que conheço. Durante a ditadura, alguns sujeitos foram pródigos em fazer coisas desse tipo: plano para explosão do gasoduto, bomba do Rio Centro, assassinato do marinheiro inglês... No entanto os golpistas de hoje se sofisticaram: mandam uma bomba de "calúnia" contra si próprios e, em seguida, aguardam que os seus adversários vibrem e os acusem, para eles próprios, os farsantes, virem a "desmascarar" suas próprias "farsas". Mas, a tal lista seria totalmente falsificada? Quer dizer, não houve caixa 2 proveniente de Furnas? Quem acredita que não? Na verdade o problema está nos "defeitos" do documento, defeitos propositais.
 
A meu ver, é puro golpe. O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) estava lá, na CPMI, coçando-se, falando em impeachment do presidente Lula. No final das contas, quando não tiverem mais esperança de ganhar nas fraudes, podem tentar um acordão. Se não der certo, vão tentar à força. Quem viver verá... mas não poderá falar. Ou a sua fala de nada mais valerá.
 
Duvide quem quiser. Ou quem não conhecer o ódio dessa gente.
 
Náuseas! A lista é golpe, excelências!

_______________________________________________________

Se tiver saco, leia também...

Brasil


Fernando Soares Campos
La Insignia. Brasil, fevereiro de 2006.

"Comme on fait son lit, on se couche", dizem os franceses. "Quem tem mãe na zona não pode chamar ninguém de filho da puta", digo eu.


Clique no título e leia completo, ou traga para seu monitor esta outra postagem nossa...

Desvendada a farsa do escândalo do “mensalão”

.
PROCURADO

Retrato falado do autor intelectual do escândalo do "mensalão"


(Clique no título e leia tudo, se tiver tempo e paciência)

___________________________________________

Outras matérias que estiveram hoje sob o crivo dos pauteiros da PressAA:



“Durante as investigações da Operação Monte Carlo, a Polícia Federal apreendeu um material que pode ser a pista para a compreensão de uma dos mais estranhos episódios da história política recente. Trata-se de gravações de uma conversa entre o ex-sargento da Aeronáutica Idalberto Matias de Araújo, o Dadá, e o jornalista Mino Pedrosa, ex-repórter da Isto É e hoje autor do site QuidNovi, sobre o chamado “escândalo dos aloprados”, como ficou conhecida a suposta tentativa de compra de um dossiê contra o então candidato a governador de São Paulo José Serra (PSDB) em 2006.

(Leia completo clicando no título)

____________________________________________

E quando vai ser julgado o mensalão tucano?


azeredo E quando vai ser julgado o mensalão tucano?

Começa no próximo dia 2 de agosto, no Supremo Tribunal Federal, o julgamento do chamado "mensalão do PT". Muito justo: afinal, o caso já se arrasta desde de 2005 e nós estamos em 2012. Estava na hora.
Por falar nisso, pergunto: e quando vai ser julgado o "mensalão tucano", rebatizado pela grande imprensa de "mensalão mineiro", que é bem mais antigo e vem se arrastando desde 1998?

Para se ter notícias do "mensalão do PT", basta abrir qualquer jornal ou revista, ligar o rádio ou a televisão, está tudo lá diariamente, contado em caudalosas reportagens nos mínimos detalhes, comprovados ou não.
Já o "mensalão tucano" foi simplesmente escondido pela mídia reunida no Instituto Millenium, que não quer nem ouvir falar no assunto. Quem quiser saber a quantas anda o processo que dormita no Supremo Tribunal Federal precisa acessar aquilo que o tucano José Serra chama de "blogs sujos".

Foi o que eu fiz ao entrar no Google, que registra 508 mil citações sobre o "mensalão tucano", a grande maioria publicada em blogs, enquanto o "mensalão do PT", embora mais recente, já alcance 3.720.000 matérias publicadas.

(Clique no título e leia mais no BALAIO DO KOTSCHO)

_____________________________________________

E mais...

Por que Ana Arraes fez a coisa certa no mensalão ?

Ainda mais...

Em 2005, escrevi um artigo à respeito do assunto. Seja qual for o resultado do Julgamento, não mudarei de opinião. Eis o meu artigo:

Mensalão não existe

Jasson de Oliveira Andrade

O deputado Roberto Jefferson criou o termo mensalão, que a imprensa, escrita e falada, adotou. Ele se referia aos deputados que, segundo ele, recebiam mensalmente uma importância para votar com o governo. As investigações do Conselho de Ética da Câmara Federal não comprovaram essa denúncia do deputado petebista. O que se descobriu é que alguns deputados receberam dinheiro do valerioduto, ou seja, do Caixa Dois, para o financiamento de suas campanhas. A verdade é que o mensalão, tão explorado pela mídia, inclusive pela imprensa do Interior, e pela oposição, nunca existiu, como veremos a seguir.

(Recebido por e-mail da redecastorphoto. Clique no título e leia completo. Tem, inclusive, vários links para matérias que tratam de TUDO SOBRE O MENSALÃO - Movimento Universitário em Defesa do Estado de Direito)

_____________________________________________

Ilustração - AIPC - Atrocious International Piracy of Cartoons

_____________________________________________

PressAA


.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

PERIGO NO BRASIL! OPERAÇÃO CONDOR, FASE IV AMEAÇA FAMILIARES DE DESAPARECIDOS E MILITANTES DE DIREITOS HUMANOS


‎[Carta O BERRO] PERIGO NO BRASIL! OPERAÇÃO CONDOR, FASE IV AMEAÇA FAMILIARES DE DESAPARECIDOS E MILITANTES DE DIREITOS HUMANOS

Carta O Berro..........................................................repassem

NEUSAH CERVEIRA, filha ao Major Cerveira, assassinado pela Ditadura Militar junto com a operação Condor, denuncia:

AMIGOS, INFORMO NESSA OCASIÃO, E DENUNCIO QUE SOFRI UM ATENTADO NO DIA 18 DE JULHO AS 19 HS, NA BR101, PRÓXIMO AO AEROPORTO DO RN. FUI PERSEGUIDA, POR UM CARRO, COM OS VIDROS TODOS ESCUROS, NÃO SEI QUANTAS PESSOAS TINHA DENTRO. A PERSEGUIÇÃO DUROU UNS 15 MINUTOS QUANDO ENTÃO ATIRARAM CONTRA O VEÍCULO...SAÍ DA ESTRADA QUASE ME ACIDENTEI, E RUMEI PARA O AEROPORTO ONDE PROCUREI A POLÍCIA FEDERAL, QUE DISSE QUE EU DEVIA PROCURAR A POLÍCIA CIVILE FAZER UM BO, POIS DEVIA SER TENTATIVA DE "ASSALTO" PEDI A UMA AMIGA ADVOGADA QUE FOSSE COM O MARIDO ME BUSCAR. NÃO ESTOU MAIS ANDANDO SÓZINHA. O MAIS ESTRANHO É QUE PARECIA QUE ELES SABIAM EXATAMENTE ONDE EU ÍA. TINHA FALADO COM A MINHA MÃE NO TELEFONE, DIZENDO PARA ONDE ESTAVA INDO E FOI LÁ QUE COMEÇOU A PERSEGUIÇÃO! VENHO RECEBENDO TAMBÉM, TELEFONEMAS AMEAÇADORES. UM DELES NAQUELE DIA MESMO, ANUNCIAVA QUE ME PEGARIAM E O QUE FARIAM COMIGO.MINHA CASA FOI APEDREJADA, E INVADIDA ENQUANTO EU ESTAVA NO TRABALHO. DECIDI ME AFASTAR UM POUCO DA INTERNET ATÉ SABER O QUE ESTAVA ACONTECENDO. NÃO DESCOBRI NADA, NEM A POLÍCIA. AS AMEAÇAS CONTINUAM, ENTÃO DESLIGUEI O TELEFONE. TENHO PISTAS, A PARTIR DE UM BOLETIM QUE LI DA TFP, PUBLICADO NOS JORNAIS DO PARAGUAY E NO BRASIL, ACHO QUE NA FOLHA DE SP, ENVIADO A MIM POR MAIL. TODOS DEVEM LEVAR AS AMEAÇAS A SÉRIO. EU RECEBI AMEAÇAS PARECIDAS EM 2008, NÃO ACREDITEI E ACABARAM SE CONCRETIZANDO. A FILHA DO PAULO WRIGHT EM CURITIBA EM 1986, TAMBÉM RECEBEU AMEAÇAS, ATÉ ME CONTOU POR TELEFONE. ACABOU ASSASSINADA EXATAMENTE CONFORME ANUNCIAVAM AS AMEAÇAS! A POLÍCIA DO PARANÁ ATÉ HJ NÃO TEM PISTAS. FAZ POUCOS MESES COMECEI A INVESTIGAR O ASSASSINATO DELA. ACREDITO QUE NO MEU CASO AS AMEAÇAS SE DEVAM A ISSO. TAMBÉM AO FATO DE FINALMENTE TER DECIDIDO PUBLICAR MEU LIVRO NO EXTERIOR. FICO PREOCUPADA DE DENUNCIAR ESSAS COISAS, PQ FICAM TODOS APAVORADOS E PODEM DESISTIR DA LUTA. MAS, PENSEI MELHOR E ACHEI QUE É JUSTO QUE AS PESSOAS TOMEM SUAS DECISÕES SÓZINHAS. ESTOU PREOCUPADA COM A ESCALADA DA OPERAÇÃO CONDOR NO BRASIL. SE FOSSEM APENAS CASOS ISOLADOS TUDO BEM. MAS, ESTOU RECEBENDO MUITOS RELATOS PARECIDOS! VAMOS FICAR ATENTOS A ESSAS PROVOCAÇÕES!

(DETALHE: QUANDO FUGI EM ALTA VELOCIDADE PARA O AEROPORTO, ELES ENTRARAM POR UM ATALHO SÓ PERMITIDO A AERONÁUTICA E CHEGARAM ANTES DE MIM.) QUE JÁ ESTAVA COM O O CELULAR NO VIVA VOZ E LOCALIZADA POR GPS DE AMIGOS. LARGUEI O CARRO E DESCI CORRENDO...

QUERO QUE EU E MINHA FAMÍLIA TENHAMOS O DIREITO DE IR E VIR SEM PERSEGUIÇÃO! SENÃO PEÇO ASILO POLÍTICO!

CANSEI DE TELEFONES GRAMPEADOS...AMEAÇAS? PQ ? E, ATÉ QUANDO? EU TENTO CALAR A BOCA? MAS, NÃO DÁ! FOI TERRFÍVEL O QUE FIZERAM E CONTINUAM FAZENDO COM MINHA FAMÍLIA!

QUANDO VAMOS SER LIVRES? QUANDO VOU PARAR DE SER TRATADA COMO CRIMINOSA? DESDE QUE ME CONHEÇO POR GENTE A SITUAÇÃO NÃO SE ALTERA!
ABRAÇOS.

NINA CERVEIRA

ASÍ TUMBAMOS EL SUPERTUCANO...


Via face Martinez
http://www.abpnoticias.com/index.php?option=com_k2&view=item&id=1627%3Aas%C3%AD-tumbamos-el-supertucano

ASÍ TUMBAMOS EL SUPERTUCANO...

tomamos los siguientes fragmentos de un correo de guerrilleros de la Columna Jacobo Arenas fechado el 12 de julio, en el que se informa cómo fue tumbado el Super Tucano de la Fuerza Aérea Colombiana.

“…Estaba anunciado que Santos vendría a Toribío a presidir el Consejo de Seguridad. Sabíamos que más que disponer de asuntos militares, venía era a hacer propaganda a su gobierno; porque los planes de guerra ya están elaborados y en plena ejecución; los diseñan los comandantes militares y sus jefes gringos.

Estamos claros de su contenido: sacar la guerrilla, matar a sus jefes, poner fin a cualquier influencia nuestra sobre la población, correr a la gente que protesta; aquí todo el mundo sabe eso. Muchos terratenientes y empresarios tienen planes para el Cauca. Para ellos los indios, los negros, los mineros y campesinos son lo de menos; o se someten, o se largan, o se mueren.

Pero Santos no venía a decir esas verdades, sino a echar sus cuentos mentirosos de prosperidad; a tomarse la foto con los pobladores; a mostrarle a Uribe que su gobierno tiene el control; a comprarse a los líderes indígenas; a anunciarnos a nosotros que nos va a acabar.

Por eso los camaradas le organizaron la recepción para el 11; y nos ubicamos regados por todos esos filos. También hay mucha tropa por ahí; pero nosotros aprendimos hace tiempo a permanecer bien cerca. A pelearles si se arriman mucho; y a colarnos entre sus patrullas para golpearlos en los caseríos y sus alrededores. Son descarados, camarada; se toman los pueblos y montan ahí sus cuarteles, sus bases, sus trincheras.

Hay que ver cómo se la montan a la pobre gente; para ellos todos son apoyos nuestros, o milicianos. Por todas partes tienen retenes con fotos que les han tomado en actos de la comunidad en el pasado; quién sabe quién se las da. La tropa viene de verdad muy ofendida con los civiles; les preguntan rabiosos por qué no les colaboran; es fácil concluir que quieren aburrirlos para que se vayan. Más cuando la mayoría vive de sus pequeños sembrados de coca; y como ahora no pueden recogerla, sus familias están pasando física hambre.

El caso es que todo el día estuvimos dándonos plomo con el Ejército y la Policía. Y a eso de las 16 horas aparecieron los dos Supertucanos; entraron de los lados de Silvia, en dirección a Jambaló. Como el personal estaba regado, los prendieron de una vez a plomo desde distintos puntos; hasta con ametralladoras punto 50 les tiramos.

Después de pasar, uno de los aviones se regresó; seguramente con intención de arrojar las bombas, así es siempre. Se ubicó en medio de los grupos nuestros; volvimos a dispararle hasta que se vino a tierra. Usted no se imagina la emoción de todos, camarada; era como si el propio Santos se hubiera estrellado de cabeza contra el piso.

Un comando fue enviado a registrar el área donde se vio caer. No se podía enviar más gente; estábamos peleando por todos lados. Lo encontraron. Los dos pilotos estaban muertos; había 4 ametralladoras punto 50, 4 bombas de 500 kg de puro TNT, unos diez mil tiros para las ametralladoras.

Demasiadas cosas para un grupo pequeño; desprender y llevarse todo ese material resultaba imposible dadas las condiciones. Los muchachos cargaron con una sola de las pesadas punto 50; y el cuerpo de uno de los pilotos. Con la idea de entregarlo al otro día a alguna comisión de periodistas y Cruz Roja; para que el Ejército no pudiera negar el hecho.

Todavía estamos peleando; el Ejército se encuentra a unos mil metros del avión derribado. Lo mantenemos a raya con mortero de 90 milímetros y minas…”


http://www.mbsuroccidentedecolombia.org/



O CAVALEIRO DAS TREVAS


“O CAVALEIRO DAS TREVAS”


Laerte Braga


James Holmes, um jovem, invadiu quatro salas de projeções num cinema numa cidade do estado do Colorado e munido de uma espingarda, um fuzil e uma pistola “Glock”, disparou a esmo matando pelo menos 12 pessoas e ferindo perto de 60, algumas das quais em estado grave.

O presidente Barack Obama, pela enésima vez diante de tragédias assim reuniu a mídia e disse que lamentava pelos mortos e feridos, apresentou seus pêsames à família, pediu a proteção divina e disse que “nós nunca vamos entender isso”.

Milt Romney, candidato republicano às eleições de novembro, tanto quanto Obama, disse mais ou menos a mesma coisa e ambos fizeram caras de compungidos diante da dor de familiares das vítimas. Os candidatos suspenderam os anúncios de suas campanhas no estado.

As quatro salas exibiam o filme BATMAN, O CAVALEIRO DAS TREVAS.

O fato aconteceu em Aurora e o chefe de Polícia da cidade disse que na casa do atirador foram encontradas armadilhas, dispositivos químicos e inflamáveis. O acusado vestia uma armadura de aço, dos pés à cabeça e proteção contra bombas de gás lacrimogêneo.    

No início desta semana um pai foi visitar o filho, irritou-se com o fato dele estar cantando músicas countries num karaokê, foi até o seu carro, muniu-se de uma pistola e atirou no filho. William Henry Oller Sr, de 70 anos é o nome do pai, o fato aconteceu em Shasta na Califórnia.

É claro que Obama entende os motivos que geram tragédias como essa aos borbotões nos EUA. Milt Romney, por outro lado, nem está aí para esse tipo de acontecimento. Quer saber se tem alguém ao alcance para demitir e que possa gerar mais recursos em suas contas bancárias nas Ilhas Cayman.

Jung em seu “CHEGANDO AO INCONSCIENTE” (O HOMEM E SEUS SÍMBOLOS, Ed. Nova Fronteira, 2002) ao falar dos sonhos diz o seguinte – “quanto mais a consciência for influenciada por preconceitos, erros, fantasias e anseios infantis, mais se dilata a fenda já existente, até chegar-se a uma dissociação neurótica e a uma vida mais ou menos artificial, em tudo distanciada dos instintos normais, da natureza e da verdade”.
O conceito de nação pressupõe povo, língua comum, tradições e território, embora hoje sejam reconhecidas como nações povos que tem língua, costumes e tradições comuns, caso dos ciganos, dos próprios judeus antes de Israel e agora dos palestinos, depois de Israel. O território não se torna fator imprescindível.
Em boa parte dos casos se torna anseio.
Num dos mais importantes livros sobre a sociedade contemporânea o francês Guy Débord, afirma o seguinte – “a classe ideológica totalitária no poder, é o poder de um mundo invertido: quanto mais forte ela é, mais afirma que não existe, e sua força serve-lhe em primeiro lugar para afirmar sua existência. É modesta apenas nesse ponto, pois sua inexistência oficial também deve coincidir com o nex plus ultra do desenvolvimento histórico, que ao mesmo tempo seria devido a seu infalível comando. Espalhada por toda parte, a burocracia deve ser a parte invisível à consciência de modo que toda a vida social se torna demente. A organização social da mentira absoluta decorre dessa contradição fundamental” (DÉDORD, Guy, a SOCIEDADE DO ESPETÁCULO, Ed. Contraponto, 1997, 2ª impressão).
É possível comprar uma Glock em qualquer casa de armas em qualquer cidade dos Estados Unidos. Basta uma entidade e uma certidão negativa de crimes e pronto. Sem falar no comércio clandestino. Cada militar que participa de missões de guerra tem o direito de levar sua arma pessoal quando passa à reserva, ou dá baixa.
É fabricada por uma empresa austríaca, tem três travas de segurança, é leve em relação a outras e privativa de forças militares e policiais. A maior parte das polícias do mundo usa a Glock.
Quando num dos filmes do Superman o ator abre mão de seus poderes e liga-se a Lois Lane, a ameaça de uma catástrofe o traz de volta à sua mansão num dos pólos da Terra onde ludibria seus algozes. Salva a humanidade, é obrigado a fazer com Lois Lane esqueça o que aconteceu e se veja novamente de posse de sua eterna virgindade.
Os roteiristas do filme sabiam que o público reagiria a um Superman vivendo nos subúrbios de New York ou qualquer cidade dos EUA, aparando grama, ajudando Lois em suas matérias jornalísticas, enquanto o mundo capitalista estivesse enfrentando riscos permanentes.
O criador do super herói, na última edição da revista, renegou toda a ação do Superman e se declarou indignado com seu país.
No Brasil o máximo que conseguimos foi Jerônimo o Herói do Sertão e hoje o Saci foi substituído pela cabeça de abóbora do Haloween. Numa concessão de Walt Disney, tudo para levar o País a entrar na 2ª Grande Guerra, foi criado o personagem Zé Carioca, um papagaio esperto e safo, que se bem todas, mas não vai a lugar nenhum.
Essa cultura da barbárie é exportada por essa corporação invisível, mas material e presente em cada canto do mundo. Quem disse que os EUA são ainda uma nação?
Desde os tempos de Ronald Reagan todo um delicado processo de transformação vem sendo construído e George Bush - o filho – exatamente por ser um “moita”, deu foros definitivos à corporação. Os controladores são grupos sionistas e essa sociedade “demente” é produto disso”.
ISRAEL/EUA TERRORISMO HUMANITÁRIO S/A.
As mesmas empresas que receberam contratos de terceirização do governo dos EUA para recrutar, treinar e armar mercenários na guerra contra a Líbia, apoiados por bombardeios criminosos da OTAN – ORGANIZAÇÃO DO TRATADO ATLÂNTICO NORTE – atuam na Síria, recebem contratos de reconstrução dos países destruídos e começam a ocupar o Paraguai. São donas da Colômbia.

No filme, normal, típico filme de ação, CONSPIRAÇÃO, o ator Val Kilmer interpreta um ex-fuzileiro que vai a busca de um amigo mexicano numa cidade distante e lá percebe que o companheiro de tropa fora assassinado pelo grande empresário que fornece armas e equipamentos para a destruição de outros países e depois assume os contratos de reconstrução.
O “chefão”, cercado do aparato policial, fala com freqüência em patriotismo, em sociedade americana recuperando seus valores, sem “mestiços”. Mas explora a mão obra barata dos mexicanos, humilha-os e quando necessário mata. Para dar mais explosão ao filme, o personagem de Val Kilmer não tem uma parte da perna, perdeu-a em combate. No filme, o “mocinho” derrota a todos e ainda termina com a mocinha.
Já noutro filme, esse magistral, de Orson Welles, O PROCESSO, a obra de Franz Kafka, o personagem em busca de justiça abre uma porta e entra numa sala da justiça onde perto de duas mil máquinas de escrever batucam sem parar processos que nunca vão chegar a um fim.
James Holmes é produto desse meio demente que se espalha por todo o mundo. Como os traficantes que assumiram o poder no Paraguai com a contribuição da brasileira – conselheira de imigrantes - Marilene Sguarizi e o apoio disfarçado, invisível do governo brasileiro na omissão e cumplicidade, no cinismo de falar o contrário. Prática dos dois últimos governos, ligar a seta para um lado e virar para outro.
Trecho da carta de Marilene escrita aos brasileiros que moram no Paraguai:
A presidente Dilma se dirige a comunidade Brasileira no Paraguay através de minha pessoa a fim de transmitir "os bons ofícios do governo brasileiro para dar tranqüilidade no sentido de que não haverá travas comercias e econômicas entre o Brasil e Paraguay. O governo brasileiro fará todos os esforços para que os ´´Brasiguaios`` tenham a tranqüilidade te continuar trabalhando e de que não terão prejuízos de nenhuma índole na situação política atual do Paraguai. A mensagem dirigida aos senhores/as segue dizendo que a confiança entre os dois povos não foi alterada, da mesma forma que o novo governo do Paraguai é reconhecido pela sua legitimidade"
É a tal força invisível. É o que Débord chama de SOCIEDADE DO ESPETÁCULO, é a barbárie numa Glock, na mídia de mercado a serviço das elites, e na compensação idílica do personagem do filme a A CONSPIRAÇÃO, sobre patriotismo.
Segundo o inglês Samuel Johnson, “o último refúgio dos canalhas”. Ou seja, Obama sabe e não quer saber e Milt Romney não quer ter a menor idéia, enquanto os negros em Israel são deportados como eram os judeus nos campos de concentração de Hitler.
O filme é o mesmo, mudaram os figurantes, o tempo e se acrescentou à violência algo em torno de cinco mil ogivas nucleares capazes de destruir o planeta cem vezes se necessário for.
Sai a suástica, entra a águia e a estrela de David. Já o HSBC lava o dinheiro dessa gente. E o dístico in God we trust
  
Integra da Carta enviada pela diplomata brasileira a brasiguaios:


Estimados senhores e senhoras residentes no Paraguay.

Em primeiro lugar quero agradecer pela confiança de sempre em mim depositada acredito que devemos continuar unidos em prol do progresso e dos laços de amizade, tudo o que queremos e a tranquilidade para trabalhar e prosperar en ese hermoso Paìs.

Com muito prazer e sobretudo com o espirito de paz que venho comunicar aos senhores a mensagem enviada a mim pela presidente Dilma Rousseff atraves da Ministra da casa Civil, Gleissi Hoffmann que por sua vez pelos diretores da Itaipu e do Senado Brasileiro.

Na segunda feira, dia 09/07/2012, recebi um telefonema da assessoria diretiva da Itaipu Binacional lado brasileiro para uma reuniao onde me comunicaram a mensagem.
Logo a noite do mesmo dia tambem entrou em contato telefonico comigo o Senador do Brasil Sergio Souza, da Comissao de assuntos Externos de Relaçoes Exteriores do Senado Brasileiro com a seguinte mensagem:

A presidente Dilma se dirige a comunidade Brasileira no Paraguay atraves de minha pessoa a fim de transmitir ""os bons oficios do governo brasileiro para dar tranquilidade no sentido de que nao haverá travas comercias e economicas entre o Brasil e Paraguay. O governo brasileiro farà todos os esforços para que os ´´Brasiguaios`` tenham a tranquilidade te continuar tabalhando e de que nao terao prejuizos de nenhuma ìndole na situaçao politica atual do Paraguay. A mensagem dirigida aos senhores/as segue dizendo que a confiança entre os dois povos nao foi alterada, da mesma forma que o novo governo do Paraguay é reconhecido pela sua legitimidade""

Senhores, como Representante dos Brasileiros no Exterior espero ter cumprido em forma meu papel de interlocutora entre os dois Países.

Aproveito a opotunidade para estender minhas saudaçoes as Vossas Senhorias

Atenciosamente.
    
.  

Você paga A PENA por assistir à Rede Globo


Kais Ismail*

 

Levei meus dois filhos pequenos para um passeio cultural: atravessar o Guaíba, de catamarã, uma vez que o caçula comentou que nunca havia andado de barco. Minha alegria foi por água abaixo quando embarcamos e nos deparamos com quatro telas imensas exibindo a programação da Globo, em volume alto. Era o Vídeo Show, e estavam a comentar sobre as brigas e baixarias de uma novela que é desapropriada para menores de 12 anos. O meu caçula tem quatro anos e não conseguiu tirar os olhos da tela, sem apreciar a beleza do rio e do passeio.

Devido a incidente, pretendo lançar uma campanha (abaixo-assinado) e até procurar o Ministério Público para mudar essa prática nefasta, que acho ser possível e que venha a ter o apoio tanto do governo quanto da população.

Por que somos obrigados a assistir à TV Globo em repartições públicas?

Quem já não se indignou por ter sido obrigado a assistir à TV Globo enquanto aguardava o atendimento em alguma repartição pública?

Ter que aturar Ana Maria Braga dentro do prédio da Receita Federal, ou VALE “A PENA” VER DE NOVO em fila da Caixa Econômica Federal, ou Vídeo Show dentro de uma prefeitura, pode não ser ilegal, mas é imoral, pois pagamos A PENA por assistir a toda aquela chatice alienante.

De acordo com o art. 5, inc LXXIII da Constituição Federal, “qualquer cidadão é parte legítima para propor ação popular que vise a anular ato lesivo ao patrimônio público ou de entidade de que o Estado participe, à moralidade administrativa, ao meio ambiente e ao patrimônio histórico e cultural, ficando o autor, salvo comprovada má-fé, isento de custas judiciais e do ônus da sucumbência”.

É IMORAL o benefício que o governo federal (ou estadual, ou municipal, que também se utilizam dessa prática) concede à Rede Globo pela exclusividade de exibição de seus programas em repartições públicas. A audiência que os governos garantem à Rede Globo é indecorosa e antidemocrática, pois deveriam, então, exibir todos os canais de televisão. São milhões de espectadores. Sem dúvida alguma, dezenas de milhões.

A desculpa esfarrapada para que 99% dos aparelhos das repartições públicas estejam automaticamente sintonizadas na TV Globo é “por causa do sinal”. Ora, isso não nos convence há mais de 10 anos; pois, com o avanço tecnológico do setor das comunicações, em geral, e, especificamente, com a internet, aquilo que ainda existe de melhor (ou menos pior) pode e deveria ser oferecido.

Nosso tempo é valioso, e, enquanto somos obrigados a ficar parados, esperando atendimento, deveríamos ser contemplados com coisas que nos compensem a perda de tempo de espera; ou seja, pagar A PENA pelo que “se deve”, assistindo a programas educativos e verdadeiramente informativos, adequados ao ambiente, e não sendo obrigado a acompanhar reprises de cenas de baixaria de uma novela, na qual duas mulheres se esbofeteiam e se ameaçam de morte.

Provavelmente você, leitor, já assistiu à TV Globo dentro de uma repartição pública, mas já imaginou que, em cada canto desse enorme Brasil, há uma repartição pública com aparelho(s) ligado(s), exibindo a programação da Globo? Eu suponho que a soma de todos os aparelhos de tevê que existem dentro de repartições públicas chega a milhões. É fácil supor essa quantidade, se imaginarmos todas as repartições públicas do Brasil. Em cada canto deste país há uma repartição pública com um televisor ligado exibindo programas da TV Globo. Seja numa delegacia de polícia ou num hospital.

Em relação ao atual índice de audiência da Globo, quanto, dessa fatia nacional, os aparelhos de repartições públicas, oferecidos pelos governos, representam no contexto? Pra quanto iria o índice de audiência da Globo se o governo fosse justo e cortasse esse privilégio concedido por não sei quem?

Eu quero levar ao conhecimento do Ministério Público e solicitar que tomem as devidas providências. Mas, provavelmente, também no Ministério Público deve haver uma sala de espera com uma tv ligada no Globo.

______________________________________

*Kais Ismail: produtor publicitário e empresário do ramo de entrega sobre bicicleta (empresa "fechada pra balanço"), colabora com esta nossa Agência Assaz Atroz.

______________________________________

 
Outras matérias que estiveram sob o crivo dos pauteiros da PressAA:

'Rede plim plim' engana o país. De novo...


Muita gente ficou ligada na “poderosa” para ver a declaração bomba de Rosane Collor (ou Malta, tanto faz) sobre os bastidores do governo Collor. A ‘Grobo” anunciou isso com ares de filme de Hitchcock. Esta foi a última “atração” do Fantástico (?).

E num foi que a “rede plim plim” enganou o país. De novo!

Primeiro ao anunciar notícia. E notícia bomba. Não tinha nas falas da ex-primeira dama nenhuma novidade. Segundo, que a Ceribeli, que entrevistava Rosane, anunciou que essa era a primeira vez que ela falava sobre o assunto.

Acho que a Ceribeli não lê a Veja [ironia mode on]. Uma entrevista com o mesmo conteúdo foi dada em 2007 à boaterista Veja. Clique aqui

Mas ficaram mais claras algumas coisas sobre a grande imprensa. Como por exemplo, seu desespero. A CPI do Cachoeira a cada dia revela mais o envolvimento de Veja e Globo (revista Época) no esquema do bicheiro. Mais aqui ou aqui

Sua raiva à criatura por ela (Globo) criada (clique aqui). Ora, após abandonar Collor no processo de impeachment me 1992, o que ela e o resto do PIG esperavam? Que Collor mandasse flores?

É óbvio que ele quer ir à forra.

Mas em nada os problemas domésticos entre Collor e a grande imprensa que o criou deslegitima o que o senador vem pautando na CPI do Cachoeira sobre a grande imprensa. As gravações telefônicas da Operação Monte Carlo da Polícia Federal comprovam o que o senador coloca na CPI.

(Clique no título e lei artigo completo no Blog do Cadu)
_________________________________________

Como se manipula a informação

 

 por Mário Augusto Jakobskind


Não é de hoje que vários pensadores sérios estudam o mecanismo da manipulação da informação na mídia de mercado. Um deles, o linguista Noam Chomsky, relacionou dez estratégias sobre o tema.

Na verdade, Chomsky elaborou um verdadeiro tratado que deve ser analisado por todos (jornalistas ou não) os interessados no tema tão em voga nos dias de hoje em função da importância adquirida pelos meios de comunicação na batalha diária de “fazer cabeças”.

Vale a pena transcrever o quinto tópico elaborado e que remete tranquilamente a um telejornal brasileiro de grande audiência e em especial ao apresentador.

O tópico assinala que o apresentador deve “dirigir-se ao público como criaturas de pouca idade ou deficientes mentais. A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discursos, argumentos, personagens e entonação particularmente infantil, muitas vezes próxima da debilidade, como se o espectador fosse uma pessoa de pouca idade ou um deficiente mental. Quanto mais se tenta enganar o espectador, mais se tende a adotar um tom infantil”.

E prossegue Chomsky indagando o motivo da estratégia. Ele mesmo responde: “se alguém se dirige a uma pessoa como se ela tivesse 12 anos ou menos, então, por razão da sugestão, ela tenderá, com certa probabilidade, a uma resposta ou reação também desprovida de um sentido crítico como a de uma pessoa de 12 anos ou menos”.

Alguém pode estar imaginando que Chomsky se inspirou em William Bonner, o apresentador do Jornal Nacional que utiliza exatamente a mesma estratégia assinalada pelo linguista.

Mas não necessariamente, até porque em outros países existem figuras como Bonner, que são colocados na função para fazer exatamente o que fazem, ajudando a aprofundar o esquema do pensamento único e da infantilização do telespectador.

De qualquer forma, o que diz Chomsky remete a artigo escrito há tempos pelo professor Laurindo Leal Filho depois de ter participado de uma visita, juntamente com outros professores universitários, a uma reunião de pauta do Jornal Nacional comandada por Bonner.

Laurindo informava então que na ocasião Bonner dissera que em pesquisa realizada pela TV Globo foi identificado o perfil do telespectador médio do Jornal Nacional. Constatou-se, segundo Bonner, que “ele tem muita dificuldade para entender notícias complexas e pouca familiaridade com siglas como o BNDES, por exemplo. Na redação o personagem foi apelidado de Homer Simpson, um simpático mas obtuso personagem dos Simpsons, uma das séries estadunidenses de maior sucesso na televisão do mundo”.

(Clique no título e leia tudo no site Direto da Redação)

___________________________________________

E esta nota notável...

A bruxa de Canapi


Leandro Fortes, CartaCapital / Blog

“A entrevista da ex-primeira-dama Rosane Collor no Fantástico revela muito da disposição da velha mídia com a CPI do Cachoeira, a qual quer ver enterrada o mais rapidamente possível.

Rosane, para quem não sabe ou não se lembra, era mulher de Fernando Collor de Mello e por ele foi colocada na presidência da extinta Legião Brasileira de Assistência (LBA). Lá, ela organizou um esquema de roubo e desvio de dinheiro que escoava verbas de Brasília para os corfres da família dela em Canapi, no sertão de Alagoas.

Dinheiro destinado ao combate à seca. Agora, transmutada em “pastora evangélica”, foi à TV Globo dizer que o ex-tesoureiro Paulo César Farias tinha muita influência no governo Collor e que o ex-marido mexia com bruxaria… Então, uma informação às novas gerações: PC Farias, entre outras atribuições, bancava as CALCINHAS de Rosane Collor.

A estratégia de dar voz à pastora Rosane, nesse momento, nada tem a ver com interesses morais, quiçá republicanos. A velha mídia quer atingir e demonizar o senador Fernando Collor para intimidá-lo na CPI do Cachoeira.

Collor investiu contra o procurador-geral Roberto Gurgel por este ter engavetado a Operação Vegas, que já tinha pego Demóstenes Torres, em 2009. Collor investe contra a Editora Abril e a revista Veja, e trabalha pela convocação de Roberto Civita e Policarpo Junior.
 
Collor, o monstro criado, alimentado e eleito pela TV Globo e pela Veja, em 1989. Esse mundo dá mesmo muitas voltas.”
 
(Clique no título e leia mais no site Brasil! Brasil!)
____________________________________________

Ilustração: AIPC - Atrocious International Piracy of Cartoons

____________________________________________

PressAA

.