Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?

Como participar da campanha pela DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA?
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA KIT COLETA Todo cidadão/cidadã pode buscar voluntariamente as assinaturas para o projeto. Disponibilizamos abaixo um kit com o material necessário para o diálogo nas ruas. Clique na imagem acima.

Seguidores

#naovaitergolpe

#naovaitergolpe
Acesse Frente Brasil Popular

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

5º Feira de RESISTENCIA: Comissão da Verdade do Estado de SP realiza audiência sobre tombamento de centro de repressão

Comissão da Verdade do Estado de SP realiza audiência sobre tombamento de centro de repressão

Na próxima quinta-feira, dia 29-11, das 14 às 18 horas, a Comissão da Verdade do Estado de São Paulo “Rubens Paiva” realizará uma audiência pública sobre “O tombamento da sede do DOI-Codi e seus usos como lugar de memória”. A audiência ocorrerá no Auditório Teotônio Vilela, na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).  O evento será transmitido ao vivo pelo linkhttp://www.al.sp.gov.br/a-assembleia/tv-web

O edifício onde funcionou o DOI-Codi (Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna, II Exército) de São Paulo, localizado à rua Tutoia, atual 36ª Delegacia de Polícia, foi um dos maiores e mais temidos centros de repressão da ditadura militar (1964-1985). No encontro, será debatido o tombamento do prédio e sua transformação em lugar de memória, cujo proponente é Ivan Seixas, presidente do Condepe (Conselho de Defesa da Pessoa Humana).

Entre os participantes, estarão representantes do Grupo de Trabalho Memória e Verdade do Ministério Público Federal e do Núcleo de Preservação da Memória Política, além de ex-presos políticos que estiveram no DOI-Codi. O deputado Adriano Diogo, presidente da Comissão da Verdade do Estado de SP (CVE), e Ivan Seixas apresentarão a audiência.

Entre as experiências bem-sucedidas como locais de memória está o Memorial da Resistência, antigo Dops, que hoje é o sexto museu mais visitado da cidade de São Paulo, com cinco mil visitantes ao mês. Na Argentina, um dos exemplos mais emblemáticos de lugar de memória é a Escola Superior de Mecânica da Armada (Esma), onde funcionou, entre 1976 e 1983, o Centro Clandestino de Detenção. Em 2004, foi convertido em Museo de La Memoria.

Audiência Pública: “O tombamento da sede do Doi-Codi e seus usos como lugar de memória”
Data: 29/11 (quinta-feira), das 14h às 18h
Local: Auditório Teotônio Vilela, no 1º andar da Assembleia Legislativa de São Paulo, Avenida Pedro Álvares de Cabral, 201 – Ibirapuera.
Realização: Comissão da Verdade do Estado de São Paulo “Rubens Paiva”

Programação

Abertura:

Deputado Adriano Diogo – Presidente da Comissão da Verdade do Estado de São Paulo “Rubens Paiva”
Ivan Seixas – proponente do tombamento do prédio do DOI-Codi

Debatedores:

Sandra Kishi- Representante do GT Memória e Verdade do Ministério Público Federal
Maurice Politi - Núcleo de Preservação da Memória Política

Depoimentos de ex-presos que passaram pelo DOI-Codi:

- Elza Lobo
- Artur Scavone
- Gilberto Natalini
- Rosalina Santa Cruz
- Aton Fon Filho
- Reinaldo Morano
COMISSÃO DA VERDADE DO ESTADO DE SÃO PAULO “RUBENS PAIVA”
55 11 3886-6227 / 3886-6228

Avenida Pedro Álvares de Cabral, 201, piso Monumental –  Ibirapuera - CEP 04097-900 – São Paulo / SP


Nenhum comentário:

Postar um comentário